PUBLICIDADE
Notícias

O auxílio de uma administradora

01:30 | 30/07/2016
Outra opção para gestão de condomínios são as empresas administradoras especializadas. “Elas não eliminam o serviço do síndico, mas ficam submissas a ele, dando apoio à sua gestão”, explica Raphael Matos, sócio-diretor do Grupo Gestart Administração de Condomínios.

 

Os serviços de uma administradora incluem a arrecadação as taxas, cobrança dos inadimplentes e assessoria jurídica. “Ela está na parte burocrática. Dá apoio ao síndico no pagamento e prestação de contas, faz a folha de pagamento, dá apoio em assembleias. Ao síndico, cabe supervisionar essas atividades”, diz.


O síndico, portanto, analisa o que a administradora manda e vê quais são as demandas do condomínio. Algumas administradoras oferecem o serviço de síndico profissional. “Geralmente é um funcionário que faz as vistorias, atende aos condôminos. As responsabilidades jurídicas, nesse caso, ficam para a empresa”, explica Raphael.


O contrato com a empresa tem que levar em consideração o regimento interno e deve ser analisado em assembleia. “Geralmente ele dura entre um e dois anos e para que haja a rescisão, também é preciso acordo em assembleia”.


Caso os condôminos decidam contratar a empresa com o serviço de um síndico profissional, eles podem eleger um representante para acompanhar os processos. “Eles podem pode optar que o síndico assine em conjunto com um morador e toda a movimentação é feita com esse membro do condomínio”, diz.


O custo do serviço leva em consideração itens como número de unidades, da idade do condomínio e até a distância da sede da administradora. “Mas a média de R$ 2 mil a R$ 6 mil”, completa Raphael.


TAGS