PUBLICIDADE
Notícias

Mester, do Fed, defende "gradual inclinação para cima" das taxas de juros

06:30 | 12/07/2016
A presidente da distrital do Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA) em Cleveland, Loretta Mester, disse hoje que continua otimista em relação ao mercado de trabalho dos EUA, acrescentando que uma gradual "inclinação para cima" nas taxas de juros seria adequada.

"Foi feito um significativo progresso no sentido de cumprir o mandato de emprego do Fed", afirmou Mester, que falou durante uma conferência sobre a estabilidade do setor financeiro, na cidade australiana de Sydney.

Mester, que vota nas reuniões do Fed este ano, disse estar confiante de que o BC norte-americano não está "atrás da curva" no que diz respeito ao aperto da política monetária. Segundo ela, o momento de voltar a elevar juros será determinado pela evolução da economia dos EUA e pelos riscos que influenciam a perspectiva de médio prazo.

Os comentários de Mester vieram dias após a divulgação do relatório de emprego dos EUA referente a junho, que mostrou ritmo de contratações bem acima do esperado, na esteira de um resultado fraco em maio.

"Eu acho que uma gradual inclinação para cima (nas taxas de juros) é apropriada para a economia dos EUA", disse Mester.

Mester, no entanto, não quis especular se o Fed poderá elevar juros no segundo semestre do ano, com o argumento de que o BC norte-americano ainda irá avaliar o que está por vir.

O Fed volta a se reunir para revisar sua política monetária nos dias 26 e 27 de julho. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS