PUBLICIDADE
Notícias

FMI estima crescimento da economia apesar do nível de desemprego

No relatório divulgado na terça-feira, 19, o FMI fez uma projeção mais otimista do PIB este ano. A estimativa é que a economia recue 3,3% em 2016

10:44 | 20/07/2016

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estima que a economia do País alcance seu ponto mais baixo este ano, mesmo com a demanda limitada devido ao nível de desemprego, para obter crescimento positivo em 2017, de acordo com relatório divulgado nesta quarta-feira, 20.

Alejandro Werner, diretor do hemisfério ocidental do órgão, afirma no documento que "no Brasil, o PIB continuou em queda no primeiro trimestre, mas por uma margem menor do que o esperado, o que implica que a contração amplamente prevista para 2016 será menos aguda do que se antecipava".

Ele também ressaltou que o governo interino no País elaborou uma estratégia de diminuição gradual do déficit, com expectativa de um resultado negativo de R$ 139 bilhões em 2017, a fiim de tentar conter  "pressões insustentáveis sobre os gastos a médio prazo".

No relatório divulgado na terça-feira, 19, o FMI fez uma projeção mais otimista do Produto Interno Bruto (PIB) este ano. A estimativa é que a economia recue 3,3% em 2016.

 

Redação O POVO Online

TAGS