PUBLICIDADE
Notícias

Efeito da demanda sobre IPCA está mais claro e atinge até alimentos, diz IBGE

11:50 | 08/07/2016
Em meio ao cenário de redução na renda do trabalhador e aumento do desemprego, o enfraquecimento da demanda ficou mais evidente na trajetória da inflação. Em junho, vários itens registraram queda de preços por conta do aperto no orçamento das famílias, segundo Eulina Nunes dos Santos, Coordenadora de Índices de Preços do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"A passagem aérea é um clássico. As empresas aéreas estão com problema de faturamento, diminuindo voos. No caso da boate, as pessoas não estão se divertindo tanto mais. O próprio hotel, o automóvel, as compras dos eletrodomésticos... A gente pode dizer que é um efeito demanda", enumerou Eulina.

No Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de junho, os preços das passagens aéreas recuaram 4,56%; o item boate e danceteria caiu 2,00%; excursão encolheu 1,84%; hotel teve queda de 1,43%; automóvel novo caiu 0,90% e eletrodomésticos, 0,57%.

"No próprio grupo alimentos, o efeito (da demanda) se confunde. Porque se temos uma safra tão prejudicada como está, também está havendo algum efeito demanda que faz com que os preços não estejam subindo mais", afirmou a coordenadora.

Eulina lembra que o leite teve um dos maiores aumentos de preços no último mês (10,16%), mas os derivados como queijos e iogurte não estão acompanhando as elevações. Resultado de que as famílias estão controlando mais os gastos, comprando menos.

"O efeito da demanda (sobre o IPCA) era mais sutil. Agora está mais claro. Acho que sim, que está mais espalhado", concluiu a pesquisadora.

TAGS