PUBLICIDADE
Notícias

Correios podem pagar até R$ 11 milhões por atraso e extravio de correspondências

O Procon Fortaleza notificou a empresa para prestar esclarecimentos sobre as ocorrências. No último dia 4, os Correios reconheceram a necessidade de reforçar as equipes de distribuição

14:35 | 18/07/2016
Atualizado às 17 horas 
 
A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios) foi notificada pelo Procon Fortaleza, nesta segunda-feira, 18, para prestar esclarecimentos sobre atraso e extravio de correspondências. A notificação foi feita após denúncias de consumidores que relataram demora de mais de 30 dias acima do prazo esperado. A investigação pode resultar em multa de até R$ 11 milhões.
 
Conforme o órgão de defesa do consumidor, também houve queixas de que o prazo do serviço Sedex, que promete envio mais rápido que o normal, não foi cumprido. Outra crítica forte é ao Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) da empresa. Denúncias apontam descaso no acompanhamento das reclamações.
 
[SAIBAMAIS3]A diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, explica que o consumidor não pode ser penalizado com o pagamento de juros e multas de boletos bancários entregues com atraso pelos Correios. "A responsabilidade pela demora de correspondência não é do consumidor que, inclusive, paga pela promessa de um serviço eficiente com qualidade e rapidez na entrega", afirma.
 
Cláudia Santos lembra ainda que se consumidor pagar o boleto entregue com atraso, com juros e multas, é possível pedir a devolução do valor nos órgãos de defesa do consumidor.
 
A assessoria de imprensa dos Correios confirmou o recebimento da notificação do Procon Fortaleza e informou que a situação será analisada. Em nota, a empresa afirma que adotou medidas como a "realização de horas extras durante a semana e de trabalhos de distribuição aos sábados, além do uso de empregados da área administrativa em atividades operacionais".
 
Os Correios orientam aos consumidores, em caso de atraso, a acionar os canais de atendimento disponibilizados pela empresa para realizar o rastreamento de objetos registrados, a exemplo das encomendas, e efetuar reclamações. É possível entrar em contato pelo telefone 0800 725-0100 ou o pelo site.
 
"Os Correios mantêm parceria com a Polícia Federal e outros órgãos de segurança para prevenir crimes. A estatal também dispõe de um setor específico para monitoramento de riscos e planejamento de estratégias de segurança", conclui a empresa em nota.
 
Ocorrências 
 
No último dia 4, os Correios reconheceram os atrasos nas entregas e a necessidade de reforçar as equipes de distribuição. A empresa afirmou ter contratado 60 profissionais para atuar nas entregas em Fortaleza, além de realizar hora extra, entrega aos sábados, mutirões e uso de empregados da área administrativa na parte operacional.
 
No último sábado, 16, O POVO Online denunciou que uma mulher recebeu pedras no lugar de um celular e quantia em dinheiro. A empresa se comprometeu a restituir os valores pagos no serviço de entrega caso confirmado o extravio. 
 
Saiba mais
 
Atraso ou extravio de licenciamento de veículo, carteira de motorista, boletos bancários, cartões de crédito e guias para pagamento de impostos foram algumas das reclamações dos consumidores contra os Correios.

Atendimento 
 
Registre reclamações pela Internet, por meio da opção acesse os nossos serviços. Depois, é só clicar em Defesa do Consumidor e Denúncia virtual ou Reclamação virtual.

É possível abrir reclamações nas unidades físicas do Procon Centro (Rua Major Facundo, 869); ou no Procon Vapt Vupt Messejana (Avenida Jornalista Tomaz Coelho, 602), ao lado do Terminal de Ônibus de Messejana.

Mais informações pela Central de Atendimento 151 no horário comercial.
 
Redação O POVO Online
TAGS