PUBLICIDADE
Notícias

Saída do Reino Unido seria "momento Lehman Brothers" da Europa, diz Finlândia

12:50 | 16/06/2016
A eventual saída do Reino Unido da União Europeia seria "o momento Lehman Brothers" da Europa, afirmou nesta quinta-feira o ministro das Finanças da Finlândia, Alexander Stubb. Ele comparou a saída à quebra do banco de investimento Lehman Brothers nos EUA em 2008, que gerou distúrbios econômicos pelo mundo. Já o ministro das Finanças da Irlanda, Michael Noonan, disse que o Reino Unido deve ter acesso ao mercado interno do bloco europeu, mesmo se decidir deixá-lo.

No dia 23, o Reino Unido votará se continua na UE ou deixa o bloco. O assunto dominou a reunião dos ministros de Finanças da zona do euro nesta quinta-feira, em Luxemburgo. Os ministros pediram que os eleitores do país avaliem os benefícios de ser parte da UE e elogiaram a influência britânica sobre a região. O Reino Unido não faz parte da zona do euro, mas há o temor sobre as eventuais repercussões da saída do país da UE para a união monetária.

"Nós estamos no meio de uma das mais históricas semanas" para a integração europeia, disse Stubb, que está prestes a deixar o cargo. Segundo ele, a saída do Reino Unido da UE - o chamado "Brexit" - significaria uma "destruição econômica" e provocaria revisões no crescimento para toda a Europa.

O ministro das Finanças da Holanda, Jeroen Dijsselbloem, que comanda o grupo de ministros da zona do euro (Eurogrupo), minimizou o impacto potencial para a união monetária. Noonan, da Irlanda, disse que as autoridades têm trabalhado sobre como reagir a um voto "sim" à saída da UE, mas notou que há incerteza sobre as consequências exatas, o que dificulta a elaboração de uma estratégia. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS