PUBLICIDADE
Notícias

Procon Fortaleza divulga pesquisa de presentes para o Dia dos Namorados

De acordo com o levantamento, a maior variação foi encontrada no valor da prancha alisadora de cabelo, que pode chegar a 80% de diferença, considerando a mesma marca do produto, entre os locais visitados.

11:05 | 08/06/2016

O Procon Fortaleza divulgou nesta quarta-feira, 8, a pesquisa com preços de presentes e serviços mais procurados para o Dia dos Namorados que será comemorado no dia 12 de junho. Foram consultadas 23 opções de presentes em 17 estabelecimentos entre os dias 1, 2 e 6 de junho.

De acordo com o levantamento, a maior variação foi encontrada no valor da prancha alisadora de cabelo, que pode chegar a 80% de diferença, considerando a mesma marca do produto, entre os locais visitados.

A pesquisa reúne preços de DVDs e eletrônicos, pranchas alisadoras de cabelo, barbeadores elétricos, smartphones e tablets, perfumes, rosas, cestas de café da manhã, e ainda suítes de motéis preparadas para o Dia dos Namorados.

A cesta de café da manhã, que é também um dos itens mais procurados neste período, pode ser comprada de R$ 150,00 a R$ 199,00, considerando a cesta especial, uma variação de 32,67%.

Já os casais que desejarem usufruir de uma noite nas suítes de motéis preparadas para a data, terão que desembolsar de R$ 115,00 (suíte simples) a R$ 253,00 (suíte especial).

Em relação aos perfumes importados, eles foram os itens que menos variaram de preços, entre os locais pesquisados. Dos quatro tipos de perfumes consultados, em três a variação não passou de 0,23%.

Direitos


É recomendado que os consumidores já saiam de casa com uma definição do que pretende comprar e o quanto poderá gastar. Isso facilita o controle do orçamento e a comparação da qualidade do produto. A nota fiscal é a garantia de que seus direitos como consumidor serão resguardados.

Produto eletrônico deve ser testado antes da compra. Caso apresente defeito ou vício de fábrica após a compra, o produto deverá ser encaminhado à assistência técnica, que tem o prazo de até 30 dias para realizar o reparo, a partir da data da compra. Se o problema não for resolvido, o comerciante é obrigado a fazer a troca por um outro de igual valor ou devolver o dinheiro corrigido.

O prazo é de até 30 dias para reclamação quando constatado vício em item não durável (como alimentos e outros produtos que se acabam com o uso), a partir da entrega do produto. Para os produtos duráveis, o prazo é de até 90 dias, nos casos de vício aparente.

 

Redação O POVO Online

TAGS