PUBLICIDADE
Notícias

Payroll e risco sobre "Brexit" justificam "paciência", diz dirigente do Fed

11:40 | 06/06/2016
A criação mais fraca de emprego nos Estados Unidos e as incertezas que rondam a votação popular que vai decidir a permanência do Reino Unido na União Europeia (UE) - evento conhecido como "Brexit" - são motivos suficientes para justificar "paciência" durante a reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) na semana que vem, afirmou hoje o presidente da regional de Atlanta, Dennis Lockhart.

Em entrevista à Bloomberg TV, ele reiterou que a economia norte-americana está a caminho de um crescimento de 2,0% este ano, e que o relatório de emprego não alterou esta percepção. "No entanto, a fraqueza do indicador é algo que justifica um pouco mais de paciência", disse o dirigente, que não vota nas reuniões este ano.

Para Lockhart, o relatório pode ser um sinal de "desaceleração natural" da criação de emprego no país, ao passo que ele se aproxima do pleno-emprego, ou ainda apenas uma oscilação natural dos dados.

Ele ainda disse estar "inclinado" a duas elevações dos juros este ano, mas reiterou que há espaço para três elevações em 2016. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS