PUBLICIDADE
Notícias

Fischer, vice do Fed, defende políticas para bancos "grandes demais para falir"

11:30 | 22/06/2016
O vice-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Stanley Fischer, defendeu as políticas elaboradas pelo Fed para lidar com a liquidação de grandes bancos sem recorrer aos contribuintes, com o argumento de que grandes instituições falidas serão recapitalizadas no futuro por seus credores do setor privado, e não pelo governo.

Fischer, que falou durante conferência em Estocolmo, a capital sueca, dirigiu-se ao crescente número de críticos que alegam que as medidas do Fed para solucionar o problema de bancos "grandes demais para falir" são muito complexas e insuficientes.

Em particular, Fischer destacou que pelas novas regras do Fed, uma instituição financeira sistemicamente importante" - ou SIFI pela sigla em inglês - só receberá apoio financeiro de fontes governamentais, enquanto a recapitalização ficará a cargo dos credores do banco.

Fischer disse ainda que os mercados concluíram que as políticas do Fed provavelmente evitarão a necessidade de um resgate, uma vez que as agências de crédito levaram em conta que o governo não irá necessariamente adotar "ações extraordinárias" para salvar grandes bancos em estado de falência.

"Tivemos muito progresso no sentido de cumprir esses objetivos, deixando o sistema bancário essencialmente mais seguro e forte, e nosso trabalho nesta área vai continuar", concluiu Fischer. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS