PUBLICIDADE
Notícias

Consumidor de Fortaleza se endivida para pagar despesas essenciais

Dados da Fecomércio-CE mostram que 73,8% dos consumidores estão endividados, índice maior que o apurado no mês passado

17:32 | 21/06/2016

O índice de endividamento do consumidor de Fortaleza voltou a subir em junho. Conforme pesquisa da Federação do Comércio do Estado do Ceará (Fecomércio-CE), 73,8% dos consumidores da capital possuem algum tipo de dívida. O número representa uma alta no endividamento, que havia recuado no mês passado (67,9%). Segundo a pesquisa, o endividamento foi utilizado principalmente para a realização de despesas essenciais.
 
O principal item comprado a prazo foi alimentação (62,2%), seguido de vestuário (33,4%), eletrodoméstico (20,4%), educação (17,4%) e tratamento de saúde (16,6%).  “Esse comportamento sugere que o consumidor está tendo dificuldades para fechar o orçamento familiar, usando o crédito como mecanismos de ajuste”, diz a Fecomércio.
 
Também houve aumento no percentual de famílias com dívidas em atraso (28,1), além do comprometimento da renda familiar com dívidas (35,8%). O valor médio das dívidas é estimado em R$ 1.480 e o prazo médio é de oito meses. A inadimplência potencial (9,8%) teve leve queda. Entretanto, de acordo com a Fecomércio, isso não altera a criticidade do quadro apresentado.

Redação O POVO Online

TAGS