PUBLICIDADE
Notícias

Ceará é o terceiro em inadimplentes do Norte e Nordeste

O estado apresentou o maior crescimento de inadimplentes no comparativo interanual, com 15,7% no período (2.258.480 pessoas no total)

12:28 | 27/06/2016
NULL
NULL


O Ceará ficou em terceiro lugar entre os estados do Norte e Nordeste no número de pessoas endividadas. É o que aponta o estudo feito pela área de Big Data e os economistas da Serasa Experian. O estado apresentou o maior crescimento de inadimplentes no comparativo interanual, com 15,7% no período (2.258.480 pessoas no total).

A primeira colocação ficou para o Acre, com aumento de 17,9% no número de negativados em relação ao mesmo mês de 2015, a maior alta no período, chegando a um total de 249.156 consumidores com dívidas atrasadas.

Em terceiro lugar ficou a Bahia, com elevação de 15,9% no período, chegando ao total de 4.333.517 pessoas com dívidas atrasadas.

Os estados que, depois do Ceará, registraram as maiores altas foram: Piauí (15,0%), Maranhão (14,4%) e Sergipe (13,9%). Dos cinco primeiros estados na lista de aumento da inadimplência, quatro são da região nordeste.

Atualmente, o Brasil possui cerca de 60 milhões de negativados, segundo dados da Serasa referentes a março. É a maior marca já registrada desde que iniciou a medição, em 2012, quando pela primeira vez a inadimplência atingiu 50,2 milhões de pessoas.

Nacionalmente, São Paulo segue como o estado onde há mais pessoas endividadas, abocanhando, em março deste ano, 23,5% do total no Brasil. O Rio de Janeiro está em segundo lugar, com 9,9% dos 60 milhões de consumidores inadimplentes e Minas Gerais ocupa a terceira posição, com 9,2% do total.

Dívidas por região

A Região Centro-Oeste é a campeã em valor médio da dívida dos consumidores inadimplentes em março de 2016, alcançando R$ 5.540,00. No mesmo período do ano anterior, o valor era menor (R$ 5.223,00). Em segundo lugar vem a Região Sul, com dívida média de R$ 5.145,00, valor ligeiramente superior ao apresentado em março de 2015: R$ 5.128,00.

Em terceiro lugar está a Região Sudeste, com dívida média de R$ 4.630,00, montante inferior ao de março de 2015 (R$ 4.726,00). As regiões Norte e Nordeste vêm em quarto e quinto lugar, respectivamente.

[FOTO2] 

TAGS