PUBLICIDADE
Notícias

Está desempregado? Conheça 10 passos para organizar suas finanças

É hora de buscar se estruturar financeiramente para atravessar esse período e, posteriormente, estar prevenido para imprevistos

20:11 | 18/05/2016
NULL
NULL

Se você está desempregado e as dívidas só aumentam, fique ligado nesses 10 passos que lhe ajudarão a organizar suas finanças.

Para isso, você precisa estar centrado e colocar em prática o seu conhecimento sobre educação financeira.

É hora de buscar se estruturar financeiramente, para atravessar esse período e, posteriormente, estar prevenido para imprevistos.

Veja algumas dicas:

Analise sua realidade financeira – é imprescindível que você tenha bom domínio de seus números - saber o valor que possui guardado e somar com o que será ganho. Também deverá fazer um levantamento de todos os gastos mensais, nada deve passar despercebido. Não poderá deixar de somar as dívidas e os parcelamentos;

Busque “fazer bicos” – procure fontes alternativas de ganhar dinheiro;

Congele ferramentas de crédito – cartões de crédito, cheque especial, cartão de lojas e outras ferramentas de crédito fácil devem ser afastadas de sua vida; os juros são exorbitantes, criando um caminho de difícil volta;

Crie uma reserva emergencial - essa é uma dica para todas as fases da vida, mas, no caso do desemprego, é ainda mais importante por dois motivos: a emergência em si e a possibilidade de investir essa quantia em algo que impulsione a carreira e o ajude a retornar ao mercado de trabalho;

Faça uma faxina financeira – busque priorizar o que realmente é fundamental nesse momento de dificuldade financeira;

Fuja dos exploradores – “Evite promessas e garantias descabidas. Às vezes, é melhor estar com o nome sujo do que ser explorado pelas pessoas”, explica um especialista da área econômica;

Levanta e sacode a poeira – agora é hora de buscar o mais rápido possível a recolocação profissional. Esqueça o desânimo, levante a cabeça e olhe para o futuro;

Mude seu padrão de vida – para isso, aceite o seu novo padrão de vida e tente não viver de aparências;

Negocie as dívidas – procure priorizar dívidas com juros mais altos e com bens de valor como garantia para que você não se torne um inadimplente, buscando assim diminuir os juros e esticar os débitos;

Pagar dívidas imediatamente? – se estiver endividado, por mais que pareça correto querer quitá-las com o dinheiro do fundo de garantia, isso pode ser um erro, pois, se usar muito deste dinheiro, estará sob o risco de ficar sem receitas para cobrir gastos à frente. Então, planeje-se melhor em relação a esses valores antes de qualquer medida.

Redação O POVO Online

TAGS