PUBLICIDADE
Notícias

SP foi o Estado com menor taxa de queda de fluxo de veículos em março, diz ABCR

13:10 | 08/04/2016
São Paulo foi o Estado que apresentou a menor variação de queda no fluxo de veículos pelas estadas pedagiadas em março em relação a fevereiro. Segundo o Índice ABCR, calculado pela Associação Brasileira de Concessionárias de Veículos (ABCR) e pela Tendências Consultoria Integrada, as rodovias administradas pela iniciativa privada em São Paulo registraram queda de 0,2% no fluxo total de veículos em março na comparação com o mês anterior, considerando os ajustes sazonais. No período, a circulação de veículos leves e pesados caiu 0,2% e 1,8%, respectivamente.

Quando comparado março de 2016 com março de 2015, o índice geral caiu 1,2%. O movimento de leves aumentou 1,1%, já o de pesados caiu 7,1%. Nos últimos 12 meses, o indicador da ABCR registrou queda de 1,5% no total. O fluxo de leves registrou aumento de 0,3% e o de pesados caiu 5,9% no mesmo período.

No acumulado do ano (janeiro a março de 2016 ante janeiro a março de 2015), o fluxo total declinou 1,9%. Considerando essa mesma base de comparação, o fluxo de leves diminuiu 0,3% e o de pesados 6,4%.

Nas estradas concedidas no Rio de Janeiro, o fluxo total de veículos registrou queda de 0,3%, em março, comparado a fevereiro, considerando os ajustes sazonais. Nesta mesma base de comparação, o movimento de veículos leves cresceu 0,1% e o de pesados caiu 2,2%

Na comparação de março de 2016 com março de 2015, o Índice geral declinou 2,6%. No mesmo período, o movimento de leves e pesados diminuiu 0,9% e 10,6%, respectivamente. Nos últimos doze meses, o indicador da ABCR para o Estado recuou 3,9%. O fluxo de leves caiu 2,9% e o de pesados 8,9%.

No acumulado do ano (janeiro a março de 2016 ante janeiro a março de 2015), o fluxo total no Rio de Janeiro diminuiu 3,4%. Considerando essa mesma base de comparação, o fluxo de leves caiu 2,2% e o de pesados 9,7%.

As rodovias concedidas do Paraná registraram queda de 0,7% no fluxo de veículos em março contra fevereiro de 2016, considerando os ajustes sazonais. No mesmo período, a circulação de veículos leves subiu 0,3% e a dos pesados caiu 0,3%.

Quando comparado março de 2016 com março de 2015, o índice geral no Estado aumentou 2,9%. No mesmo período, o movimento dos veículos leves cresceu 6,7% e de pesados caiu 3,1%.

Nos últimos doze meses, o indicador da ABCR para o Paraná declinou 1,8%. O fluxo de leves também caiu 2,1% e o de pesados 1,0%, no período. No acumulado do ano (janeiro a março de 2016 ante janeiro a março de 2015), o fluxo total cresceu 1,1%. Considerando essa mesma base de comparação, o fluxo de leves se manteve estável. O fluxo de pesados, por sua vez, aumentou 3,5%.

TAGS