PUBLICIDADE
Notícias

Obama faz reunião privada com Janet Yellen, presidente do Fed, nesta 2ª feira

09:20 | 11/04/2016
O presidente dos EUA, Barack Obama, vai se reunir com Janet Yellen, presidente do Federal Reserve, o banco central do país, nesta segunda-feira pra discutir economia e questões regulatórias. O encontro ocorre em um momento em que Yellen se esforça para calibrar sua campanha cautelosa para elevação das taxas básicas de juros em meio ao frágil crescimento econômico global.

A reunião também vai ser realizada enquanto o Fed se prepara para concluir, junto com outras agências do governo, algumas questões regulatórias que Obama considera de alta prioridade. Isso inclui regras sobre compensação a executivos e veredictos sobre se os maiores bancos do país precisam tomar mais medidas para garantir que já não são "grandes demais para falir", sem exigir outro resgate com dinheiro dos contribuintes.

Em um comunicado, a Casa Branca informou na noite de domingo que a reunião entre Obama e Yellen será privada e tratará de temas como o "estado da economia norte-americana e global, reformas em Wall Street e perspectivas econômicas de longo prazo". O encontro ocorrerá no Salão Oval às 16h (de Brasília) e o vice-presidente dos EUA, Joe Biden, também deve participar.

Há menos de um mês Obama se reuniu na Casa Branca com Yellen e outras autoridades financeiras, incluindo o secretário do Tesouro, Jacob Lew, e a presidente da Securities and Exchange Comission (SEC, a CVM dos EUA), Mary Jo White, para discutir o progresso na implementação de políticas criadas após a crise financeira.

Embora os presidentes norte-americanos sejam cuidadosos para evitar parecer que tentam influenciar as políticas do banco central do país, presidentes do Fed com frequência visitam a Casa Branca para reuniões privadas.

A última vez em que Yellen se reuniu privadamente com Obama na Casa Branca foi em novembro de 2014. Aquela ocasião foi a primeira em que ela se encontrou sozinha com o presidente desde que assumiu o cargo de líder do Fed, em fevereiro do mesmo ano. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS