PUBLICIDADE
Notícias

Aumento de juros em abril é sinal de urgência impróprio, dizem dirigentes do Fed

18:30 | 06/04/2016
Os dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) inclinaram-se contra um aumento de juros na reunião do Comitê Federal do Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) de abril, de acordo com a ata do encontro de março.

Os dirigentes esperavam que ventos contrários à economia diminuam apenas lentamente e não querem parecer estar em uma corrida ansiosa para elevar os juros nos EUA.

"Um número de participantes julgaram que os ventos contrários que restringem o crescimento e mantêm pressionadas as taxas de juros diminuíram apenas lentamente", disse a ata. "À luz desta expectativa e da avaliação dos riscos para as perspectivas econômicas, vários manifestaram a opinião de que uma abordagem cautelosa para o aumento das taxas seria prudente ou notaram que o aumento de juros em abril seria um sinal de urgência eles não julgam ser apropriado."

Esta, porém, não foi uma posição unânime. Alguns dirigentes disseram que eles podem querem aumentar os juros ainda em abril se "os dados econômicos permanecerem consistentes com suas expectativas de crescimento moderado na produção, um maior reforço no mercado de trabalho e o aumento da inflação para 2% no médio prazo."

A próxima reunião do Fed ocorre em 26 e 27 de abril. Em dezembro, o Fed elevou a sua taxa de juros para o intervalo entre 0,25% e 0,50%, depois de quase uma década sem aumentos. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS