PUBLICIDADE
Notícias

Não queremos enfraquecer o iene com juros negativos, diz presidente do BoJ

12:10 | 25/02/2016
O presidente do Banco do Japão (BoJ), Haruhiko Kuroda, afirmou nesta quinta-feira que dirá aos Estados Unidos que não pretende desvalorizar o iene através da política de juros negativos.

"Claro que vou explicar para eles, se necessário, que não estamos afrouxando a política monetária para enfraquecer a moeda", disse Kuroda a parlamentares. O dirigente deve participar das reuniões do G-20, que acontecem a partir de hoje, em Xangai.

A parlamentares, Kuroda também indicou que a meta do programa de compra de ativos do banco central, atualmente em 80 trilhões de ienes por ano, pode não ser tão rígida quanto pensam investidores. Caso os bancos começassem a se recusar a vender os títulos do governo japonês ao BoJ, isso ajudaria a diminuir os custos dos empréstimos.

"Os efeitos desse afrouxamento monetário seriam amplificados", disse.

Os títulos do governo japonês, conhecidos pela sigla JGB, respondem pela maior parte dos ativos comprados pelo BoJ. As declarações de Kuroda indicam que a dificuldade que a autoridade monetária tem visto em encontrar vendedores - embora problemática para o programa de compra de ativos - pode fazer com que o mercado de bônus fique ainda mais contraído, reduzindo assim os juros dos JGBs. O rendimento dos JGBs é usado como parâmetro para outras taxas da economia.

Kuroda também disse que a política de juros negativos irá beneficiar, eventualmente, os consumidores, o que já pode ser visto na queda das taxas de empréstimos e hipotecárias. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS