PUBLICIDADE
Notícias

Japão promete acompanhar valorização do iene de perto e agir, se necessário

09:40 | 12/02/2016
Autoridades do Japão sinalizaram hoje que estão atentos aos movimentos do iene, que nesta semana exibiu forte valorização ante o dólar em meio a preocupações com a economia dos EUA. Ontem, a moeda norte-americana chegou a cair a 110,99 ienes, seu menor valor desde 31 de outubro de 2014, dia em que o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) decidiu expandir seu programa de compra de ativos.

O presidente do BoJ, Haruhiko Kuroda, afirmou que o BC japonês vai acompanhar o iene de perto, após se reunir com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, para discutir o assunto. Kuroda, no entanto, não quis revelar o teor da conversa.

Kuroda também se recuou a falar sobre eventuais mudanças na política monetária, reiterando que o BC japonês irá monitorar os riscos ao crescimento econômico e preços e que está preparado para voltar a agir, sem hesitação, caso seja necessário.

Na mesma linha de Kuroda, o ministro de Finanças do Japão, Taro Aso, mandou um alerta aos investidores sobre o iene, ao dizer que o governo vai "agir de forma apropriada" no mercado de câmbio, se preciso.

Embora tenha ampliado ganhos nesta semana, o iene vem mostrando tendência de alta desde o fim de janeiro, quando o BoJ decidiu cortar sua taxa de depósitos de 0,1% para -0,1%. A introdução de uma taxa negativa é inédita na história do BoJ.

Parcialmente influenciada pelo iene, a bolsa japonesa vem acumulando forte perdas. Apenas nesta semana, o índice acionário japonês Nikkei teve desvalorização de 11,1%, a maior desde outubro de 2008.

Para o estrategista de câmbio da Deutsche Securities em Tóquio, Taisuke Tanaka, o governo japonês poderá agir para evitar que o dólar recue abaixo de 110 ienes. Essa barreira está sujeita a ser rompida no curto prazo, em parte porque os investidores institucionais japoneses tendem a vender dólares para se proteger de eventuais riscos antes do fechamento das contas de março.

"Deixar o iene se valorizar sem fazer nada pode descarrilar o Abenomics", disse Tanaka, referindo-se ao termo comumente usado para descrever a política de recuperação econômica que o primeiro-ministro Shinzo Abe vem implementando há cerca de três anos. Com informações da Dow Jones Newswires.

TAGS