PUBLICIDADE
Notícias

China tem confiança nos fundamentos do yuan, diz vice-presidente do PBoC

10:30 | 29/02/2016
As autoridades na China têm plena confiança nos fundamentos do yuan e as recentes saídas de capital do país deverão desacelerar, afirmou Yi Gang, um vice-presidente do banco central chinês (PBoC). Segundo Yi, a taxa de câmbio deverá eventualmente passar a refletir mais seus fundamentos do que os movimentos especulativos no mercado.

"Em relação a esse ponto, temos paciência," afirmou Yi, em entrevista à agência oficial de notícias Xinhua, segundo transcrições publicadas no site do PBoC.

Yi também comentou que as recentes quedas nas reservas internacionais da China ocorreram devido ao aumento da posse de ativos em moedas estrangeiras por residentes e à diminuição do endividamento em moeda estrangeira. Para Yi, essa tendência não será duradoura e as saídas de capital vão perder força gradualmente.

Economistas, porém, dizem que o principal motivo por trás da redução nas reservas é o uso desses recursos pelo PBoC para a venda de dólares e compra de yuans, numa tentativa de estabilizar a taxa de câmbio.

Em janeiro, as reservas da China diminuíram em US$ 99,5 bilhões, a US$ 3,23 trilhões, após registrarem queda mensal recorde de US$ 107,9 bilhões em dezembro.

Na sexta-feira, durante reunião do G-20 em Xangai, o presidente do PBoC, Zhou Xiaochuan, declarou que não há base para uma "depreciação persistente do yuan". Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS