PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Turbulência na China pode afetar economias emergentes, diz BC da Indonésia

08:35 | 08/01/2016
A turbulência nos mercados financeiros da China pode recomeçar mais adiante neste ano, provocando a saída de capital das economias emergentes, afirmou o presidente do Banco Central da Indonésia, Agus Martowardojo, nesta sexta-feira.

"A recente [turbulência] não é o fim, mas o início", afirmou Martowardojo. Ele acrescentou que a China pode ainda desvalorizar sua moeda para fortalecer as exportações e o crescimento econômico, enquanto pode avaliar que o yuan está menos competitivo que outras moedas, como o won sul-coreano.

"A China envia sinais divergentes. Por um lado eles ainda veem a necessidade de desvalorizar o yuan, mas por outro o superávit comercial deles cresceu para o recorde de US$ 600 bilhões em 2015", afirmou a autoridade monetária.

Outra fonte de incerteza é a forte queda nos preços globais do petróleo, sem sinal de recuperação à vista. As grandes petroleiras não planejam cortar a produção, o que deve continuar a agir como um freio para os preços das commodities, avaliou Martowardojo. A Indonésia e outros países exportadores de commodities têm sofrido bastante com a forte queda nos preços desses itens.

Na frente doméstica, o BC indonésio se preocupa com a inesperada alta mensal de 0,96% na inflação do país em dezembro, disse o presidente do BC. Ele acrescentou que o BC indonésio prevê que os preços de bens e serviços podem avançar 0,70% neste mês, na comparação com o anterior.

O BC indonésio continuará concentrado em controlar a inflação e em reduzir a volatilidade no câmbio da rupia indonésia ante o dólar, mas que o banco central veja "espaço para afrouxamento" na política monetária, disse Martowardojo. As declarações dele podem sugerir que o banco central não deve ter pressa para cortar os juros, quando se reunir na próxima quinta-feira. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS