PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Inflação oficial de Fortaleza tem segunda maior alta do País, com 11,43%

10:55 | 08/01/2016
NULL
NULL (Foto: )

A inflação oficial de Fortaleza, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fechou o último mês de 2015 com alta de 11,43%.  Este foi o segundo maior índice do País, ficando atrás apenas de de Curitiba, que registrou 12,58%. Além disto, a capital cearense supera a inflação nacional, que teve alta de 10,67%. O resultado dos cálculos foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na manhã desta sexta-feira, 8.

 

Desde 1980, o IPCA é calculado pelo IBGE, e se refere às famílias com rendimento monetário de um a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte. O índice abrange dez regiões metropolitanas, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande e Brasília. No cálculo de dezembro foram comparados os preços coletados de 28 de novembro a 29 de dezembro de 2015 (referência) com os preços vigentes de 28 de outubro a 27 de novembro de 2015 (base).

No grupo Alimentação e Bebidas (1,50%) a alta chegou a 2,32% na região metropolitana de Fortaleza e 2,04% em Recife. Observa-se que os preços dos produtos consumidos em casa subiram 1,96%, em média, bem mais do que a alimentação fora de casa, cuja variação foi de 0,65%.

[SAIBAMAIS 5] Alguns itens apresentaram aumentos expressivos, a exemplo da cebola (13,71%) e do tomate (11,45%), açúcar refinado (10,20%) e cristal (7,14%), feijão-fradinho (7,24%) e carioca (7,02%). O índice regional mais elevado foi o da região metropolitana de Fortaleza (1,45%), onde os alimentos tiveram alta de 2,32%. O menor índice foi o da região metropolitana de Belo Horizonte (0,58%).

Brasil
A inflação oficial do País fechou 2015 com variação de 0,96%, resultado 0,05 ponto percentual abaixo da taxa de novembro (1,01%). Com o número de dezembro, o IPCA de 2015 encerrou os 12 meses do ano com alta acumulada de 10,67%, resultado 4,16 pontos percentuais acima do teto da meta inflacionária fixada pelo Banco Central, de 6,5%. A taxa de 2015 é a maior desde 2002, quando atingiu 12,53%.

Mesmo com a desaceleração de novembro para dezembro, a taxa do último mês de 2015 foi a mais alta para o mês de dezembro desde os 2,1% de dezembro de 2002. Em dezembro de 2014, chegou a 0,78%. Em 2014, o IPCA fechou o ano em 6,41%, ficando abaixo do centro da meta fixada pelo Banco Central, de 6,5%. A inflação de 2014 já havia sido a mais alta desde 2011.

Redação O POVO Online e Agência Brasil

TAGS