PUBLICIDADE
Notícias

Indicador Antecedente sobe 0,2% em dezembro, revelam FGV e Conference Board

11:25 | 19/01/2016
O Indicador Antecedente Composto da Economia (IACE) para o Brasil ficou praticamente estável em dezembro, ao subir 0,2%, para 89,9 pontos, divulgaram nesta terça-feira, 19, o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) e o Conference Board. Para os coordenadores do indicador, no entanto, ainda não é possível falar em reversão do ciclo recessivo. Em novembro, o IACE estava em 89,7 pontos.

O resultado do IACE em dezembro veio após estabilidade em novembro e alta de 1,4% em outubro. Segundo as instituições, quatro dos oito componentes contribuíram positivamente para o resultado do último mês de 2015: os Índices de Expectativas de Serviços e da Indústria, o Índice de Produção Física de Bens de Consumo Duráveis e o Índice de Quantum de Exportações.

O Indicador Coincidente Composto da Economia (ICCE), que mede as condições econômicas atuais, também avançou 0,2% em dezembro, registrando a marca de 99,5 pontos, ante 99,3 pontos em novembro. O resultado veio depois de uma queda de 0,2% em novembro e outro recuo de 0,7 em outubro. De acordo com o Ibre e o Conference Board, três componentes tiveram comportamento favorável à alta do índice em dezembro.

Para o economista do Ibre, Paulo Picchetti, os resultados do IACE no último trimestre de 2015 devem ser analisados como oscilações em uma tendência negativa. "As bases de comparação fracas da maioria dos componentes são as principais responsáveis pelas variações positivas na margem, enquanto as variações acumuladas em horizontes mais amplos e os fundamentos econômicos ainda não permitem vislumbrar uma reversão do ciclo econômico nos próximos meses", avalia.

TAGS