PUBLICIDADE
Notícias

Estoque de crédito cresce 6,6% em 2015 ante previsão do BC de alta de 7%

10:05 | 27/01/2016
O estoque de operações de crédito do sistema financeiro subiu 6,6% em 2015 na comparação com o ano anterior, segundo informou nesta quarta-feira, 27, o Banco Central. Em dezembro, a instituição reduziu sua projeção de expansão para o crédito no ano passado de 9% para 7%, o que já representava o menor crescimento da série iniciada em 2007. Para este ano, o BC também estima crescimento de 7%.

De novembro para dezembro, foi registrada uma elevação de 1,3%, levando o saldo para R$ 3,217 trilhões. Houve aumento de 2,0% para pessoas jurídicas e alta de 0,6% para o consumidor no mês. No ano, o avanço foi de 6,3% para as empresas e de 6,9% para a pessoa física.

De acordo com a autoridade monetária, o crédito livre cresceu 1,4% no mês e 3,7% em 2015. A mais recente projeção do BC apontava para um avanço de 4% nesse segmento ante estimativa anterior de 5%, que vigorava até o mês passado. Já no caso do direcionado, houve aumento de 1,2% em dezembro ante novembro e de 9,8% no ano. A previsão do BC para este segmento em 2015 era de uma expansão de 10%, revisada em dezembro de uma taxa de 14%.

No crédito livre, houve crescimento 0,2% para pessoas físicas no mês e de 2,5% no ano. Para as empresas, no crédito livre, houve aumento de 2,6% em dezembro e alta de 4,8% em 2015.

O BC informou ainda que o total de operações de crédito em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) passou de 53,8% em novembro para 54,2% no mês passado. Pelos cálculos da instituição revelados em dezembro, o mercado de crédito deveria ter fechado o ano com correspondência de 54%.

Inadimplência

A taxa de inadimplência no mercado de crédito com recursos livres subiu para 5,3% em dezembro ante 5,2% em novembro, segundo o Banco Central. Para pessoa física, houve leve aumento de um mês para o outro, com a taxa passando de 6,0% para 6,1%. Já para as empresas, ficou estável em 4,5% de um mês para o outro.

Desde o início do ano, verificava-se uma certa estabilidade no volume de calote ao sistema financeiro, ainda que a tendência dos últimos meses tenha sido mais altista. A elevação em 2015 foi de 1,0 ponto porcentual, já que em dezembro de 2014, a taxa de inadimplência total com recursos livres estava em 4,3%.

A inadimplência do crédito direcionado apresentou leve baixa de novembro (1,5%) para dezembro (1,4%). O dado que considera crédito livre mais direcionado mostra inadimplência de 3,4% em dezembro, a mesma vista em novembro.

No crédito livre para pessoa física, a inadimplência no crédito pessoal subiu de 4,1% em novembro para 4,2% em dezembro. No cheque especial, avançou de 15,0% para 18,0% na mesma comparação mensal.

Na aquisição de veículos para pessoas físicas, ficou estável de novembro para dezembro, em 4,1%. Esta taxa ficou inalterada de dezembro de 2014 até agosto de 2015 em 3,9%. No cartão de crédito, caiu de 8,2% para 8,1% na mesma comparação

Concessões

A média diária de concessões de crédito livre subiu 1,5% em dezembro em relação a novembro, para R$ 13,5 bilhões, de acordo com o Banco Central - em novembro, estava em R$ 13,3 bilhões. A alta no ano foi de 0,4%. No crédito direcionado, a média subiu 24,1% na comparação mensal, diminuindo a queda acumulada de 2015 para 17,4%. Esse montante do crédito direcionado somou R$ 2,1 bilhão no mês passado.

Quando se junta o crédito livre mais o direcionado, a elevação é de 4% em dezembro, porém o indicador encolheu 2,2% em 2015. O total das concessões diárias ficou em R$ 15,6 bilhões no mês passado.

Veículos

O estoque de operações de crédito livre para compra de veículos por pessoa física recuou 1,3% de novembro para dezembro, segundo o Banco Central. Com isso, o total de recursos para aquisição de automóveis por esse grupo de clientes ficou em R$ 160,753 bilhões no mês passado - em novembro, o volume foi de R$ 162,935 bilhões. No ano fechado, a queda nesse tipo de crédito foi de 12,7%.

As concessões acumuladas em dezembro para financiamento de veículos para pessoa física somaram R$ 7,098 bilhões, o que representa uma alta de 15,3% em relação ao mês anterior (R$ 6,154 bilhões). Em 2015, porém, houve queda nesse segmento de 16,6%.

Habitação

As operações de crédito direcionado para habitação no segmento pessoa física cresceram 0,9% em dezembro ante novembro, totalizando R$ 499,555 bilhões, de acordo com o Banco Central. Em 2015, a expansão foi de 15,7%.

Segundo o BC, R$ 64,456 bilhões se referem a empréstimos a taxas de mercado e R$ 435,099 bilhões a taxas reguladas. O BC deixou de incorporar nestes dados as operações com crédito livre, por serem residuais.

As operações a taxas de mercado apresentaram queda de 0,2% no mês e alta de 9,2% no acumulado do ano. Já os financiamentos a taxas reguladas avançaram 1,1% ante o mês anterior e 16,8% em 2015.

TAGS