PUBLICIDADE
Notícias

Campus Party chega a Brasília em 2017

09:45 | 27/01/2016
Depois de São Paulo e Recife, a cidade de Brasília, no Distrito Federal, será a próxima a receber uma edição da Campus Party, evento de tecnologia e cultura digital. O anúncio oficial da Campus Party Brasília aconteceu na terça-feira, 26, durante a coletiva de imprensa antes da abertura oficial dos portões da Campus Party Brasil, que acontece até o próximo domingo, em São Paulo. Na edição deste ano, o evento reúne mais de 8 mil campuseiros e deve receber mais de 120 mil visitantes.

"Estamos trabalhando há meses para fazer uma Campus Party em Brasília", disse o presidente do Instituto Campus Party, Francesco Farruggia. Ainda não há uma data definida para a realização do evento, mas a previsão é de que ele seja realizado no segundo semestre de 2017. "A Campus demanda pelo menos um ano e meio de preparação", disse o executivo.

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), acompanhou a abertura dos portões da edição paulista do evento. "Quando vim para cá, fiquei muito impressionado porque o avião estava tomado por campuseiros", disse Rollemberg.

Até agora, apenas São Paulo e Recife sediaram edições da Campus Party. O evento acontece há nove anos na capital paulista - sempre no primeiro semestre - e há quatro anos na capital de Pernambuco - no segundo semestre. "Estamos passando por um processo de expansão e esperamos confirmar nos próximos meses, pelo menos, mais duas cidades que receberão o evento nos próximos anos", disse o presidente do Instituto. A meta é realizar um evento em cada região do País.

A Campus Party, que foi criada na Espanha em 1997 (leia box ao lado), não está em expansão apenas no Brasil. Em 2016, a organização planeja realizar sete edições da Campus Party pelo mundo: Argentina, Índia e Itália receberão sua primeira edição neste ano.

Futuro

O evento na capital federal dará continuidade ao tema "Fell the future" (sinta o futuro, em inglês) desta edição da Campus Party Brasil. A ideia é debater as transformações pelas quais a sociedade vai passar nos próximos anos à medida que o trabalho humano é substituído por máquinas inteligentes. "A mudança vai ser tão grande que temos de pensar em como será um mundo em que humanos não têm mais que trabalhar", diz o cofundador e presidente executivo da Campus Party, Paco Ragageles.

Segundo os organizadores, a Campus Party começou com os ingressos esgotados. Nas primeiras horas após a abertura do evento, o público - formado em sua maioria por jovens - tomou as mesas que, no total, oferecem mais de 5 mil pontos de conexão de internet. A infraestrutura é oferecida pela empresa de capital misto Telebrás com velocidade de 40 gigabits por segundo - menor que os 50 Gbps do ano passado.

No total, a Campus Party oferece neste ano mais de 700 horas de palestras, debates e oficinas de temas relacionados a tecnologia, empreendedorismo e inovação. Há uma área aberta ao público, que pode ser visitada gratuitamente. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

TAGS