PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

BC: alta de preços administrados e dólar explicam estouro da meta da inflação

19:55 | 08/01/2016
O estouro do teto da meta de inflação em 2015 está relacionado com o reajuste dos preços administrados, como a energia elétrica, e a desvalorização do real em relação ao dólar. A justificativa está em carta aberta divulgada pelo Banco Central nesta sexta-feira, 8, ao ministro da Fazenda, Nelson Barbosa.

A meta de inflação é de 4,5%, com tolerância de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo. Pela primeira vez, a carta é divulgada no mesmo dia em que os números da inflação são conhecidos - o IPCA de 2015 ficou em 10,67%. Por lei, toda vez que o IPCA rompe a banda de tolerância da meta de inflação, o presidente da autoridade monetária é obrigado a prestar explicações.

De acordo com o BC, os administrados responderam por 4,91 pontos porcentuais do IPCA e os preços livres, por 2,97 pontos. No documento, o BC ainda cita que o último semestre do ano também foi impactado por novos reajustes dos preços administrados.

Já o câmbio representou 1,57 ponto porcentual da inflação do ano passado e, de acordo com o BC, aumentou significativamente no último trimestre de 2015, diante das incertezas com a economia.

A autoridade também pondera que a mudança da trajetória fiscal afetou as projeções para o IPCA.

TAGS