PUBLICIDADE
Notícias

Apesar de alta forte em janeiro, apenas 2 grupos do IPCA-15 aceleraram, diz IBGE

09:25 | 22/01/2016
Apesar de a alta de 0,92% no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) de janeiro ser a maior para o mês desde 2003, apenas dois dos nove grupos investigados ganharam força na passagem do mês, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). São os grupos Despesas Pessoais e Saúde e Cuidados Pessoais.

Nas Despesas Pessoais, a alta de 1,00% - quase o dobro da registrada em dezembro (0,56%) - reflete-se principalmente o reajuste médio de 12% nos preços dos cigarros que uma das empresas passou a praticar em 31 de dezembro. Com isso, o item subiu 1,51% no IPCA-15 de janeiro.

Houve também, dentro do grupo, outros destaques, como excursão (7,07%), manicure, (2,17%), cabeleireiro (1,14%) e empregado doméstico (0,77%).

Já em Saúde e Cuidados Pessoais, a alta passou de 0,61% em dezembro para 0,66% em janeiro. Segundo o IBGE, tiveram altas expressivas serviços laboratoriais e hospitalares (1,52%), plano de saúde (1,06%) e serviços médicos e dentários (0,94%).

TAGS