PUBLICIDADE
Notícias

Alta do IPP em 2015 é puxada por alimentos e produtos químicos, afirma IBGE

09:25 | 29/01/2016
A alta de 8,84% no Índice de Preços ao Produtor (IPP) em 2015 foi puxada principalmente pelos setores de alimentos e outros produtos químicos, informou na manhã desta sexta-feira, dia 29, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apenas três segmentos da indústria registraram queda de preços no ano passado, apontou o órgão.

De acordo com o IBGE, o maior impacto veio da indústria de alimentos, cujos preços subiram 14,28% no ano passado. Com isso, o impacto gerado foi de 2,72 pontos porcentuais. Em seguida vieram os outros produtos químicos, com alta de 11,96% e contribuição de 1,24 ponto porcentual.

O segmento de papel e celulose, muito atrelado ao comportamento do câmbio, viu seus preços subirem 21,21% no ano passado, o que gerou impacto de 0,72 ponto porcentual no IPP de 2015. Já os outros equipamentos de transporte (como aviões e motocicletas) ficaram 33,62% mais caros, a maior variação anual entre os setores, resultando em impacto de 0,71 ponto porcentual.

Três setores registraram queda de preços no ano passado, de acordo com os dados do IBGE: indústria extrativa (-9,33%), informática (-5,21%) e metalurgia (-1,59%).

TAGS