PUBLICIDADE
Notícias

Empresários veem melhora no ambiente de negócios em 2017, diz Sinduscon-SP

14:15 | 08/12/2015
A Sondagem Nacional da Indústria da Construção, realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP), indicou que os empresários não se mostram muito confiantes no seu crescimento de médio e longo prazo, embora acreditem em uma melhora no ambiente de negócios a partir de 2017. De acordo com o presidente da entidade, José Romeu Ferraz Neto, caso a questão política seja resolvida e as reformas das contas públicas comecem a ser aplicadas, já é possível pensar num cenário melhor em 2017. Ele explicou que juros mais baixos e medidas de ajuste fiscal são necessário para isso.

A maioria dos empresários, de acordo com o Sindicato, indicou a necessidade de novos estímulos governamentais para a retomada da economia. De acordo com dirigentes da entidade, são poucas as expectativas de contratação em 2016 na faixa 1 do Minha Casa Minha Vida, que é um segmento que obtém recursos da União. Já outras faixas que usam o Fundo de Garantia do Tempo de Serviços (FGTS) como funding têm operado de maneira e eficiente.

As obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) estão, em grande parte, paralisadas e com atrasos nos pagamentos para as empresas. Para 2016, a perspectiva ainda é negativa. Apesar da necessidade de entrada de capital estrangeiro em infraestrutura, os dirigentes disseram que é preciso analisar os países que podem participar do setor, para evitar "movimentos predatórios".

A redução das contratações do Minha Casa, segundo os pesquisadores, deve ter grande influência no desempenho das empresas e piorar ainda mais o nível de atividade. Comparativamente, a redução dos investimentos públicos em infraestrutura terá efeito mais reduzido sobre os negócios, o que provavelmente está relacionado ao perfil das empresas que participam da pesquisa, majoritariamente voltadas para a área de edificações.

TAGS