PUBLICIDADE
Notícias

Secretário de SP critica não exigência de investimento em geração em leilão

12:40 | 25/11/2015
O secretário de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, João Carlos de Souza Meirelles, comentou nesta quarta-feira, 25, que a Cesp, desde 2013, já havia decidido não participar de uma eventual disputa pela concessão das usinas de Jupiá e Ilha Solteira, mas criticou o fato do leilão promovido nesta quarta pelo governo federal não ter exigido dos novos controladores das usinas nenhum investimento em aumento da capacidade de geração de energia do País.

"O leilão não vai acrescentar nada ao setor elétrico. Os R$ 17 bilhões arrecadados vão para o Tesouro Nacional", afirmou. "As mesmas usinas vão gerar a mesma quantidade de eletricidade e o bônus vai ser pago pelo consumidor com zero de novos investimentos", criticou.

Segundo Meirelles, a transferência desses ativos para o setor privado era uma política que a própria Cesp já vinha tomando nos últimos anos, inclusive com a recusa de renovar antecipadamente as concessões das usinas em 2013. "Todas essas usinas foram construídas com investimento integral do governo de São Paulo e achamos que não fazia sentido recomprar esses ativos", explicou.

Por outro lado, a Cesp continuará questionando na Justiça os valores das indenizações pelos ativos não amortizados nessas usinas. Além de Jupiá e Ilha Solteira, a companhia já questiona judicialmente o valor da indenização pela usina de Três Irmãos, que já foi relicitada pelo governo federal.

TAGS