PUBLICIDADE
Notícias

Índice IHH do setor financeiro encerra semestre com 1.369 em ativos, aponta BC

11:40 | 01/10/2015
O Índice de Herfindahl-Hirschman (IHH) do setor financeiro brasileiro, que dá um retrato da concentração do setor, passou de 1.376 no fim de 2014 para 1.369 no encerramento do primeiro semestre deste ano no caso de ativos totais, segundo o Relatório de Estabilidade Financeira (REF), divulgado nesta quinta-feira, 1, pelo Banco Central. Já o IHH das operações de crédito subiu de 1.645 para 1.662 no mesmo período de comparação e o dos depósitos totais recuou de 1.638 para 1.625 de um semestre para o outro.

O IHH é obtido pela soma dos quadrados das fatias de mercado (market share) das empresas que operam numa determinada área. De zero a 1.000 pontos, há baixa concentração de mercado; de 1.000 a 1.800, há moderada concentração e, desse nível para cima, o mercado é altamente concentrado. O valor zero significa um mercado em que não existe qualquer empresa do ramo e no caso de 10.000 trata-se de uma situação de monopólio.

A compra de ativos do HSBC pelo Bradesco foi concretizada no início da segunda metade deste ano e, portanto, seu impacto ainda não foi identificado pelo REF divulgado hoje, que é referente ao primeiro semestre de 2015. Conforme apurou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, ao final de julho com o BC, esse ato de concentração específico não fará com que, globalmente, o IHH supere a marca de 1.800 pontos, ainda que fique mais próximo dele.

TAGS