PUBLICIDADE
Notícias

Nasdaq vai fornecer à China tecnologia para vigilância de mercados

09:40 | 01/09/2015
A Nasdaq OMX vai fornecer tecnologia para a vigilância de mercados para uma bolsa de títulos da China e para várias instituições financeiras do país, num momento em que Pequim acompanha a indústria financeira local mais de perto em busca de indícios de práticas de manipulação.

A Nasdaq, que obtém um quarto de sua receita com a venda da tecnologia para outras bolsas e empresas financeiras, anunciou que vai lançar seu sistema de vigilância para corretoras chinesas, conhecido como SMARTS Market Surveillance, no começo do próximo ano.

A tecnologia também será vendida para uma bolsa chinesa, que não foi identificada por questão de sigilo, segundo Tony Sio, chefe de vendas do sistema na Nasdaq.

Bolsas no mundo inteiro tentam ampliar a monitoração dos fluxos de ordens, à medida que mais corretoras usam estratégias de negócios de alta frequência. A tecnologia de vigilância permite rastrear as ordens e identificar práticas de manipulação no momento em que ocorrem.

Os esforços da China para abrir as portas a investidores estrangeiros têm sido prejudicados por atividades incomuns de negociação que culminaram numa forte onda de liquidação em seus mercados a partir de meados do ano. Desde então, Pequim vem acusando operadores domésticos por supostas práticas de manipulação.

A venda da tecnologia da Nasdaq para a China, porém, foi planejada e negociada antes da liquidação mais recente nos mercados do gigante asiático. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS