PUBLICIDADE
Notícias

Confiança do comércio recua 4,1% em setembro ante agosto, aponta FGV

09:15 | 30/09/2015
O Índice de Confiança do Comércio (Icom) caiu 4,1% em setembro ante agosto, na série com ajuste sazonal, divulgou nesta quarta-feira, 30, a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o Icom atingiu 82,6 pontos no período. Trata-se mais uma vez do menor patamar da série histórica, iniciada em março de 2010.

"A continuidade da queda da confiança do comércio sinaliza que, no terceiro trimestre de 2015, o PIB do setor deve recuar em relação ao período imediatamente anterior pela quarta vez consecutiva, algo que não ocorria desde 2002-2003. E a julgar pelo pessimismo captado pela sondagem, não há, no momento, sinais de mudança de tendência para o último trimestre do ano. O setor reclama de fraqueza da demanda, escassez de crédito, custos financeiros elevados e da confiança extremamente baixa do consumidor", avalia o superintendente adjunto de Ciclos Econômicos da FGV, Aloisio Campelo, em nota oficial.

Em setembro, o resultado foi determinado pela piora da percepção dos empresários em relação ao momento atual. O Índice da Situação Atual (ISA-COM) caiu 10,8% neste mês, para 50,4 pontos. Já o Índice de Expectativas (IE-COM) recuou 0,9% em setembro, para 114,7 pontos, influenciado pelo menor otimismo dos empresários em relação à evolução da situação dos negócios nos seis meses seguintes. Esse indicador está no mínimo histórico.

No mês passado, o Icom já havia cedido 4,1% em relação a julho. Com o resultado anunciado hoje, o índice permaneceu na zona considerada "desfavorável" à atividade, abaixo dos 100 pontos. A média histórica do indicador é de 119,8 pontos.

"Considerando-se a evolução dos índices em bases trimestrais, os resultados mostram que, depois de certa estabilidade no segundo trimestre, as expectativas voltaram a se deteriorar no terceiro trimestre. Os resultados desfavoráveis em ambos os componentes do índice de confiança, apontam para uma continuidade da tendência de desaceleração da atividade econômica do comércio nos próximos meses", notou a FGV.

Desde a edição de novembro de 2014, a Sondagem do Comércio passou a trazer oficialmente dados com ajuste sazonal. Até então, o Icom era divulgado apenas com variações interanuais trimestrais. Como a série ainda é recente (iniciada em março de 2010), a FGV adiantou que vai revisar os resultados mês a mês, até que estejam mais consolidados.

A coleta de dados para a edição de setembro da sondagem foi realizada entre os dias 02 e 25 deste mês e obteve informações de 1.213 empresas.

TAGS