PUBLICIDADE
Notícias

Confiança do empresário do comércio é a mais baixa desde março de 2011

Para 92,8% dos cerca de seis mil empresários consultados pela pesquisa em todas as capitais do País, houve piora no cenário econômico nos últimos 12 meses

11:19 | 03/08/2015
NULL
NULL
O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) caiu 1,7% em relação ao mês de junho. De acordo com a pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o resultado negativo foi influenciado principalmente pelo recuo de 1,6% na intenção de investimentos dos empresários e de 5,0% no subíndice que mede a percepção deles das condições econômicas atuais. Na comparação com o mesmo período do ano passado, a queda foi de 21,6%.

A pesquisa aponta que os resultados negativos são uma revelação do "elevado grau de insatisfação dos empresários do comércio". A região Sudeste apresenta o maior nível de insatisfação cujo índice médio (41,8 pontos) está abaixo da média nacional (45,6 pontos). Os empresários da região também apresentam a menor intenção de investimentos (80,1 pontos contra 83,8 da média nacional).
 
O índice que mede a expectativa dos empresários do comércio retornou à tendência de deterioração após dois meses de crescimento, registrando 125,5 pontos, queda de 0,6% na comparação mensal e de 8,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

O grau de otimismo dos empresários é o único dos três índices pesquisados que se mantém na zona positiva, acima de 100 pontos, mas teve recuou de 8,5% em relação a igual período do ano passado.
 
A CNC manteve a previsão anterior para o setor de queda de 1,1% no volume de vendas do varejo restrito. Para alguns segmentos, porém, especialmente aqueles voltados para a venda de bens de consumo não duráveis, a expectativa para a segunda metade do ano tem se mostrado mais favorável diante da perspectiva de arrefecimento da inflação.
Redação O POVO Online
TAGS