PUBLICIDADE
Notícias

IPA agropecuário cai 1,51% e IPA industrial avança 1,01% em maio, diz FGV

08:55 | 28/05/2015
Os preços dos produtos agropecuários no atacado caíram 1,51% em maio, após registrarem alta de 1,27% em abril, informou nesta quinta-feira, 28, a Fundação Getulio Vargas (FGV). Já os preços de produtos industriais avançaram 1,01% ante alta de 1,46% em abril.

Os preços dos bens intermediários subiram 0,81% em maio ante avanço de 1,65% em abril. Já a variação dos bens finais foi positiva em 0,50%, após elevação de 1,11% no mês anterior. Os preços das matérias-primas brutas caíram 0,60% no quinto mês do ano, ante alta de 1,48% no mês anterior.

O Índice de Preços ao Produtos Amplo (IPA) apresentou avanço de 0,30% em maio depois de avançar 1,41% em abril. O IPA acumula aumentos de 3,13% no ano e de 2,33% em 12 meses. A queda do índice teve importante contribuição do grupo Matérias-Primas Brutas, que passou de alta de 1,48% para queda de 0,60% no período.

No estágio inicial da produção, os principais responsáveis pela desaceleração foram soja em grão (de 2,43% para -4,07%), milho em grão (de -0,10% para -7,46%) e café em grão (de 3,59% para -3,48%). Contudo, foi registrada aceleração em itens como algodão em caroço (de 0,04% para 11,53%), minério de ferro (de 2,05% para 4,16%) e leite in natura (de 3,40% para 3,83%).

O índice referente a Bens Intermediários dentro do IPA também apresentou desaceleração, ao sair de alta de 1,65% em abril para avanço de 0,81% em maio. O principal responsável pelo movimento foi o subgrupo materiais e componentes para a manufatura (de 1,82% para 0,92%). Já o índice de Bens Intermediários (ex), calculado após a exclusão do subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, avançou 0,79% em maio, contra alta de 1,95%, em abril.

O índice relativo aos Bens Finais também desacelerou, ao passar de 1,11% no quarto mês do ano para 0,50% neste mês. Influenciou no resultado o comportamento do subgrupo alimentos in natura (de 0,10% para -2,62%). O índice de Bens Finais (ex), que exclui os subgrupos alimentos in natura e combustíveis, teve avanço de 0,95%, ante alta de 1,37% em abril.

Principais influências

De acordo com a FGV, a lista de maiores influências de baixa no IPA de maio são soja em grão (de 2,43% para -4,07%), milho em grão (de -0,10% para -7,46%), ovos (de -3,66% para -11,04%), farelo de soja (de 2,60% para -7,64%) e aves (de -0,36% para -3,60%).

Já na lista de maiores influências isoladas de alta estão minério de ferro (de 2,05% para 4,16%), leite in natura (de 3,40% para 3,83%), carne bovina (apesar o recuo, de 4,41% para 3,21%), algodão em caroço (de 0,04% para 11,53%), tomate (mesmo desacelerando, de 41,08% para 11,23%).

TAGS