PUBLICIDADE
Notícias

Após IBC-Br, Saga Capital vê PIB melhor no 4º trimestre de 2014

08:10 | 15/01/2015
Os resultados do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) de novembro vieram em linha com o esperado pelo economista Marcelo Castello Branco, da Saga Capital. Segundo ele, os dados reforçam a compressão mais fraca da indústria e o varejo ampliado um pouco melhor no penúltimo mês de 2014. "Reflete a dicotomia da economia, que tem uma produção muito baixa e uma economia ainda sustentada por emprego e renda", explicou ao Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado.

A despeito da alta registrada no IBC-Br mensal, de 0,04%, o economista afirmou que o dado não tem nada de muito animador, mas sinaliza um Produto Interno Bruto (PIB) um pouco melhor no quarto trimestre, podendo registrar uma alta em torno de 0,2%. Para o fechamento de 2014, Castello Branco projeta taxa próxima a zero. "Fica um carrego estatístico negativo de 0,1% para 2015", disse, completando que o PIB de 2015 pode ter expansão de 0,2%. "É um crescimento medíocre", acrescentou.

De acordo com Castello Branco, nesse cenário de economia desaquecida, o Banco Central possivelmente se verá obrigado a fazer alterações importantes no próximo Relatório Trimestral de Inflação (RTI). "Vai ter de revisar crescimento para baixo e inflação para cima", disse.

Na comparação com novembro de 2013, o IBC-Br caiu 1,30%, queda menos intensa do que a mediana do AE Projeções, de baixa de 1,60% (previsões de retração de 0,80% a 2,30%). Na comparação com outubro do ano passado, a alta de 0,04% veio melhor que a mediana negativa de 0,20%, obtida das expectativas de declínio de 0,40% a aumento de 0,30%.

TAGS