PUBLICIDADE
Notícias

Inflação medida pelo IGP-M desacelera na 2ª prévia de dezembro

Alta passou de 0,72% para 0,65%, puxada pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo, que avançou 0,71% contra 0,93% no mesmo período do mês anterior

12:10 | 18/12/2014
O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) registrou, na segunda prévia de dezembro, variação de 0,65%. No mês anterior, a variação foi de 0,72%, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 17, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O indicador é composto por três subíndices. O recuo foi puxado por um deles, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que apresentou variação de 0,71%, na segunda prévia deste mês. No mesmo período do mês anterior, a taxa foi de 0,93%. A taxa de variação dos Bens Finais passou de 0,41% para 1,07%. A maior contribuição para este movimento teve origem no subgrupo alimentos processados, cuja taxa chegou a 1,69%.

Já a taxa de variação do grupo Bens Intermediários passou de 0,93%, em novembro, para 0,80%, em dezembro. O destaque coube ao subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa passou de 1,22% para 0,63%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) registrou variação de 0,66%, no segundo decêndio de dezembro, ante 0,43%, no mesmo período do mês anterior.

Também foram computados acréscimos nas taxas de variação dos grupos:

- Alimentação (0,40% para 0,64%);
- Educação, Leitura e Recreação (0,41% para 1,19%);
- Habitação (0,53% para 0,67%);
- Saúde e Cuidados Pessoais (0,45% para 0,52%); e
- Comunicação (0,31% para 0,44%).

As maiores contribuições para estes movimentos partiram dos itens: carnes bovinas (1,35% para 4,03%), passagem aérea (3,33% para 27,33%), tarifa de eletricidade residencial (1,13% para 2,54%), salão de beleza (0,56% para 1,33%) e tarifa de telefone móvel (0,27% para 1,06%), respectivamente.

Em contrapartida, registraram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Vestuário (0,73% para 0,42%) e Despesas Diversas (0,24% para 0,15%). Na primeira classe de despesa destaca-se o item calçados (1,42% para 0,50%), e na segunda, clínica veterinária (1,05% para 0,50%).

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) apresentou, no segundo decêndio de dezembro, variação de 0,28%. No mês anterior, a taxa foi de 0,14%. O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação de 0,29%. No mês anterior, a taxa foi de 0,30%. O índice que representa o custo da Mão de Obra registrou taxa de variação de 0,28%. No mês anterior, este índice não registrou variação.
Redação O POVO Online com informações do Portal Brasil
TAGS