PUBLICIDADE
Notícias

Grupo alimentação e bebidas puxa alta do IPCA

08:40 | 05/12/2014
O grupo Alimentação e bebidas acelerou o ritmo de alta nos preços de 0,46% em outubro para 0,77% em novembro, segundo a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgada nesta sexta-feira, 5, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O grupo deu a maior contribuição para a alta de 0,51% no IPCA do mês, o equivalente a 0,19 ponto porcentual.

O item carnes permaneceu na liderança do ranking dos principais impactos positivos sobre o IPCA pelo terceiro mês consecutivo. Os preços das carnes subiram 3,46% em novembro, o equivalente a uma contribuição de 0,09 ponto porcentual para a inflação do mês. Em outubro, as carnes já tinham ficado 1,46% mais caras. No ano, o item acumula uma alta de 17,81%.

Em novembro, as carnes chegaram a subir 7,51% na região metropolitana de Belém, 6,03% em Campo Grande e 5,87% em Goiânia. No ano, os preços mais aumentaram 24,12% em Goiânia, e 22,95% em Belém.

Outros alimentos que tiveram altas consideráveis no mês foram batata-inglesa, com alta de 38,71% (em Salvador, o aumento chegou a 75,49%), cenoura (12,24%), açaí (3,66%), hortaliças (2,70%), frutas (2,62%) e pescados (2,26%).

TAGS