PUBLICIDADE
Notícias

Governo espera déficit para a balança em 2014

17:10 | 01/12/2014
O diretor do Departamento de Estatística e Apoio à Exportação do MDIC, Roberto Dantas, afirmou nesta segunda-feira, 01, que o governo não trabalha mais com a perspectiva de superávit na balança comercial de 2014. Ele explicou que diante do déficit acumulado de US$ 4,221 bilhões até novembro, mesmo que dezembro seja positivo não será suficiente para transformar o resultado em superávit.

"Embora o número de dezembro seja tradicionalmente superavitário, ainda assim, não deverá superar o déficit que está no acumulado do ano", disse. "Houve essa mudança nas expectativas", observou Dantas. Apesar de afirmar que houve a mudança na projeção, ele não divulgou o tamanho do déficit previsto pelo Ministério do Desenvolvimento.

Ele explicou que fatores que poderiam ter ajudado na manutenção de um superávit não se realizaram, como a recuperação do preço do minério de ferro. Dantas ainda destacou que houve redução nas exportações de carne em novembro, o que afetou o desempenho. "Teve queda de exportações para Venezuela de carne bovina e de frango; para a Arábia Saudita, de frango", justificou. "Houve queda de 10% em volume de carne. Isso afetou o desempenho de novembro", frisou.

Déficit "marginal"

Dantas relativizou o déficit da balança comercial de janeiro a novembro desse ano. Segundo ele, é um déficit "marginal" porque representa apenas 2% das exportações no período. "É importante relativarmos o déficit em relação ao que ocorreu em relação a outros anos", disse.

Dantas comparou com os dados de 1998, até então o pior resultado da balança para os 11 meses do ano. Em 1998, o déficit da balança foi de US$ 6,1 bilhões, 13% do volume exportado de janeiro a novembro daquele ano. "O déficit desse ano é seis vezes menor, em termos relativos, do que o déficit computado em 98", comparou. "Em termos de magnitude, o déficit de 1998 foi mais importante do que o de agora", continuou.

Minério de ferro

De acordo com os dados do MDIC, as exportações de minério de ferro em novembro atingiram 25,956 milhões de toneladas, queda de 16% na relação com igual mês do ano passado. Na comparação com outubro as exportações de minério de ferro cederam 18,3%.

O preço médio das exportações do insumo (FOB) foi de US$ 60,9 por tonelada no mês passado, recuo de 37,4% na relação anual. Ante outubro houve um leve aumento de 2,3%.

TAGS