PUBLICIDADE
Notícias

Besi: queda no valor de commodities afeta exportações

16:10 | 01/12/2014
O comportamento atual negativo da balança comercial está ligado ao desempenho desfavorável das exportações, que vêm sendo afetadas pela queda no valor das commodities no mercado internacional. A avaliação é do economista-chefe do Besi Brasil, Jankiel Santos, que, em entrevista ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estadoi, disse nesta segunda-feira, 01, que, depois do déficit registrado em novembro, a dinâmica tende a continuar em dezembro.

Nesta segunda-feira, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) anunciou que a balança comercial do penúltimo mês de 2014 apresentou resultado negativo de US$ 2,350 bilhões, com US$ 15,646 bilhões em exportações e US$ 17,996 bilhões em importações. O resultado, que é o pior para o mês da série histórica, ficou dentro do intervalo de estimativas coletadas pelo AE Projeções, já que os economistas do mercado financeiro aguardavam déficit de US$ 2 bilhões a US$ 3 bilhões, com mediana negativa em US$ 2,7 bilhões.

O Besi Brasil previa um déficit de US$ 2,800 bilhões para a balança comercial de novembro. "As importações na última semana acabaram vindo menores do que tínhamos em mente", comentou Santos, acrescentando que as exportações vieram exatamente em linha com o esperado pelo banco. "A grande diferença em relação ao ano passado tem a ver com o comportamento das exportações", destacou, quando questionado sobre o porquê de o resultado da balança de novembro de 2014 ter ficado tão diferente do superávit de US$ 1,740 bilhão do mesmo mês em 2013.

A despeito da necessidade de verificar melhor os detalhes desse saldo negativo de novembro, Jankiel Santos ficou em sintonia com os demais colegas de mercado quando opinou sobre o fator que vem atrapalhando as exportações: "Certamente, os preços das commodities têm papel fundamental nesta queda".

No acumulado de janeiro a novembro, o déficit da balança comercial somou US$ 4,221 bilhões, o pior resultado desde 1998 para o período, quando o déficit foi de US$ 6,112 bilhões. Para o fim de 2014, o Besi Brasil continua trabalhando com uma estimativa preliminar de resultado acumulado negativo de US$ 1,500 bilhão.

TAGS