PUBLICIDADE
Notícias

Vendas no comércio no Natal devem crescer 2,3%

11:27 | 24/11/2014
NULL
NULL

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revisou para baixo, pelo segundo mês consecutivo, as expectativas de crescimento das vendas e empregos temporários de final de ano. A entidade prevê que o volume de vendas do comércio varejista voltadas para o Natal deverá registrar alta de 2,3% em 2014.

 

A expectativa atual é menor que do que o desempenho de 2013 (%2b5,1%) e inferior às previsões recentemente realizadas pela Confederação para essa data (%2b3,0% em setembro e %2b2,6% em outubro). A expectativa de um crescimento mais modesto nas vendas natalinas levou a CNC a revisar também para baixo a expectativa de vagas a serem criadas para essa data. A expectativa atual (137,9 mil vagas) representa um avanço de 0,3% ante o Natal de 2013.

 

Segundo o economista da CNC, Fabio Bentes, a cesta de bens e serviços mais demandados no Natal acumula variação de 5,4% nos últimos 12 meses. “A oscilação é inferior à observada nos últimos quatro Natais. Em 2013, a inflação média desses produtos foi de 6,4%”, afirma Bentes.

 

Os bens e serviços mais consumidos no Natal e que tiveram maior aumento na evolução dos preços em relação a 2013 foram eletrodomésticos e equipamentos (%2b14,0), utensílios e enfeites (%2b7,4%) e perfume (%2b6,9%). Já os itens que apresentaram maior queda no mesmo período foram passagens aéreas (-9,6%), TV, som e informática (-4,8%) e, por último, CD e DVDs (-3,6%).

 

Em termos relativos, os destaques na data comemorativa em 2014 deverão ser os ramos de farmácias e perfumarias (%2b9,3% sobre o Natal de 2013) e de artigos de uso pessoal e doméstico (%2b7,3% no mesmo período).

 

Redação O POVO Online

TAGS