PUBLICIDADE
Notícias

FGV:capital comprometido por private equity crescerá 17%

12:00 | 06/11/2014
O capital comprometido pelos fundos de private equity (PE) e venture capital (VC) deve crescer 17% ao ano até 2016 e alcançar 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com Claudio Furtado, diretor do Centro de Estudos de Private Equity e Venture Capital da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (GVcepe) e sócio do CVF Investimentos.

A projeção toma por base estudo realizado pela GVcepe, em parceria com o escritório Pinheiro Neto Advogados, que analisou a indústria de 2010 a 2013. O estudo mostra que o capital investido até 2012 estava em US$ 58 bilhões, representando 2,74% do PIB. Furtado explicou que a projeção de expansão do capital investido para o período de 2013 a 2017 considerou expectativa de crescimento do PIB de 4%.

"Como a economia não deve crescer nesse ritmo, é possível que o total do capital comprometido em relação ao PIB chegue aos 3,5% antes disso", disse. Segundo ele, a fraca atividade não deve desestimular os fundos a investir. "Há muito apetite e lembre-se que na crise de 2008 e 2009, houve crescimento de 15% do capital investido ao ano", acrescentou.

A estudo, "Overview of the Private Equity & Venture Capital Ecosystem in Brazil: 2010 - 2012", mostrou que os fundos de PE e VC investiram em média US$ 7,6 bilhões no triênio entre 2010 e 2012, mais que o dobro do investimento realizado no triênio anterior, equivalente a 0,34% do PIB do Brasil. O estudo foi feito junto a 285 veículos ou fundos de investimento em participação, entre públicos e privados.

TAGS