PUBLICIDADE
Notícias

EPE habilita 821 projetos para leilão A-5

16:05 | 19/11/2014
A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) anunciou nesta quarta-feira, 19, que foram habilitados 821 projetos para o Leilão A-5, a ser realizado no próximo dia 28 de novembro. A capacidade instalada conjunta dos projetos é de 29.242 MW, sendo praticamente a metade proveniente de complexos eólicos. O leilão A-5 resultará na contratação de energia a ser fornecida a partir de 2019 e oriunda de projetos eólicos, solares, hidrelétricos e térmicos abastecidos com biomassa, gás natural e carvão.

O principal destaque do leilão, como tem ocorrido em todas as últimas licitações, ficará por conta da energia eólica. Foram habilitados 577 projetos, com capacidade total de 14.155 MW. O segmento responderá por 70% das unidades e por 48% da capacidade instalada dos projetos habilitados. Na sequência aparece a energia fotovoltaica, com a inclusão de 179 projetos e 4.872 MW de capacidade.

O leilão também contará com 21 termelétricas a biomassa (1.353 MW de capacidade), nove térmicas a carvão (3.890 MW) e seis térmicas a gás natural (4.142 MW).

Os projetos hidrelétricos serão representados por quatro grandes usinas, com capacidade instalada de 418 MW, e 25 pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), com capacidade conjunta de 412 MW.

Os quatro projetos hidrelétricos de grande porte são as usinas de Apertados e Ercilândia, no rio Piquiri (PR), a usina Itaocara I, no rio Paraíba do Sul (RJ), e a usina Perdida 2, no rio Perdida (TO). As usinas de Ercilândia e Apertados ainda não possuem licenciamento ambiental. "Para participar do leilão, os empreendedores deverão apresentar a documentação pendente até o dia 24/11/2014, conforme estabelecido na portaria do Ministério de Minas e Energia para este leilão", destacou a EPE em nota divulgada nesta tarde.

Na divisão regional, o destaque é mais uma vez o Estado da Bahia, com 209 projetos eólicos, 107 fotovoltaicos e uma termelétrica a biomassa. A capacidade instalada dos 317 projetos habilitados no Estado soma 8.021 MW, ou 27,4% do total de empreendimentos autorizados pela EPE.

O Rio Grande do Sul, com 105 parques eólicos, três PCHs, três térmicas a carvão, uma térmica a biomassa e uma térmica a gás natural, é o segundo principal destaque do certame, com a oferta de uma potência de 5.368 MW (18,4% do total). Os dois Estados respondem por aproximadamente 46% de toda a capacidade instalada participante do leilão.

TAGS