PUBLICIDADE
Notícias

31,3% dos consumidores têm renda comprometida com dívidas

Resultado

16:46 | 19/11/2014

Taxa de endividamento do consumidor de Fortaleza tem redução significativa em novembro. Mas a elevação do comprometimento da renda com o pagamento de dívidas, que chegou a 31,3%, preocupa. Resultado supera tanto o mesmo período do ano passado (26,8%), quanto o mês anterior (28,6%).


Os dados sugerem que o consumidor está tendo dificuldades de controlar o orçamento doméstico. Essa é a análise da Federação do Comércio do Ceará (Fecomércio-CE), responsável pela Pesquisa sobre Endividamento do Consumidor de Fortaleza, divulgada nesta quarta-feira (19/11).


O levantamento mostra que, este mês, 58,4% dos consumidores da capital cearense possuem algum tipo de dívida. O resultado revela uma redução de 5,5 pontos percentuais no índice geral de endividamento com relação ao último mês de outubro. A inadimplência ficou praticamente estável, passando de 5,0%, ante 4,6% do ano passado e 5,5% do mês anterior.


A proporção dos consumidores com contas ou dívidas em atraso teve expressiva redução de 4,9 pontos percentuais, indo para 14,4% neste mês. De acordo com a Fecomércio, os problemas financeiros afetam mais as mulheres (18,0% afirmam possuir contas em atraso), o grupo etário com mais de 35 anos (15,3%) e com renda familiar inferior a cinco salários mínimos (15,2%). O tempo médio de atraso é de 68 dias e a principal justificativa para o atraso é o desequilíbrio financeiro - a diferença entre a renda e os gastos correntes – citado por 67,9% dos consumidores.

TAGS