PUBLICIDADE
Notícias

Setor público tem déficit de R$ 15,286 bilhões no ano

10:45 | 31/10/2014
As contas do setor público ((Governo Central, Estados, municípios e estatais, com exceção da Petrobras e Eletrobras) )acumulam um déficit primário de R$ 15,286 bilhões no ano até o mês de setembro, informou o Banco Central nesta sexta-feira, 31, o equivalente a -0,40% do Produto Interno Bruto (PIB). No mesmo período do ano passado, o governo ainda fazia superávit - estava em R$ 91,306 bilhões ou 1,88% do PIB. O resultado de janeiro a setembro é o primeiro déficit da série histórica para o período, que teve início em dezembro de 2001.

O resultado fiscal no acumulado deste ano foi obtido com o déficit de R$ 19,471 bilhões do Governo Central (-0,52% do PIB). Os governos regionais (Estados e municípios) apresentaram um saldo positivo de R$ 6,060 bilhões (0,16% do PIB). Enquanto os Estados registraram superávit de R$ 1,494 bilhão, os municípios alcançaram um resultado positivo de R$ 4,565 bilhões. As empresas estatais registraram um déficit de R$ 1,875 bilhão entre janeiro e setembro deste ano (0,05% do PIB).

Em 12 meses

As contas do setor público acumulam um superávit primário de R$ 31,055 bilhões em 12 meses até setembro, o equivalente a 0,61% do Produto Interno Bruto (PIB). Segundo o Banco Central, o esforço fiscal caiu em 12 meses em relação ao período encerrado em agosto, quando estava em 0,94% do PIB, ao totalizar R$ 47,498 bilhões.

O diretor de Política Econômica do BC, Carlos Hamilton, já reconheceu que há o risco de a política fiscal se tornar expansionista este ano, apesar de ter mantido no Relatório Trimestral de Inflação que as projeções de inflação contemplam um cenário de neutralidade. "O que eu estou reconhecendo é que nós trabalhamos com a hipótese de neutralidade para a política fiscal este ano. Estou afirmando que as evidências apontam que essa hipótese não se confirmará", argumentou ao final de setembro.

O esforço fiscal nos 12 meses encerrados em setembro foi feito com a ajuda de um superávit de R$ 29,139 bilhões do Governo Central (0,57% do PIB). Os governos regionais (Estados e municípios) apresentaram um superávit de R$ 3,872 bilhões (0,08% do PIB). Enquanto os Estados registraram um déficit de R$ 1,277 bilhão, os municípios alcançaram um saldo positivo de R$ 5,149 bilhões. As empresas estatais, no entanto, registraram um resultado negativo de R$ 1,956 bilhão no período.

Déficit nominal

O setor público consolidado registrou um déficit nominal de R$ 69,376 bilhões em setembro. Em agosto, o déficit havia sido de R$ 31,476 bilhões e, em setembro do ano passado, o resultado foi negativo em R$ 22,896 bilhões.

No mês passado, o governo central registrou déficit nominal de R$ 60,916 bilhões. Os governos regionais tiveram saldo negativo de R$ 6,646 bilhões. As empresas estatais registraram déficit nominal de R$ 1,814 bilhão. De janeiro a setembro de 2014, o déficit nominal foi de R$ 224,429 bilhões (5,94% do PIB). No mesmo período de 2013, estava em R$ 132,241 bilhões (3,72% do PIB). Nos 12 meses encerrados em setembro, o déficit nominal está em R$ 249,738 bilhões, ou 4,92% do PIB.

TAGS