PUBLICIDADE
Notícias

No Brasil, 2,5 milhões não sabem para quem devem

07:50 | 21/10/2014
Cerca de 2,5 milhões de brasileiros inadimplentes não sabem quanto devem e para quem devem, segundo o diretor do Instituto Gestão de Excelência Operacional em Cobrança (Geoc)Jefferson Frauches Viana. Foi exatamente a partir desta constatação, que dificulta o trabalho das empresas de cobrança, que o instituto decidiu criar um site para que os devedores consigam identificar as pendências, os credores e os valores devidos. "Nossa inspiração foi no site americano das empresas de cobrança que existe há 75 anos", conta Viana.

Batizado de Dr. Débito (www.drdebito.com.br), o site está em operação sete dias por semana sem custos. O Geoc investiu R$ 1 milhão em tecnologia e blindagem das informações. O devedor se cadastra gratuitamente com os seus dados no site, indicando qual o tipo de dívida que possui e, segundo Viana, num prazo de 24 horas terá a resposta. Ele frisa que as negociações não serão feitas pelo site e que o portal limita-se a indicar o devedor quem é o credor e a dívida.

Temporada

Passada a ressaca da Copa, que afetou não só movimento do varejo, mas também as renegociações de dívidas, as empresas iniciam no mês que vem os feirões para limpar o nome. A intenção é aproveitar o pagamento da primeira parcela do 13.º salário para preparar o terreno para as compras de fim de ano.

A partir da terça-feira da semana que vem, a Serasa Experian começa o Super Feirão Limpa Nome. O evento deste ano terá duas versões, explica Júlio Leandro, superintende da empresa. Uma versão online, que vai de 4 a 11 de novembro, e um feirão presencial no estacionamento do Mais Shopping, ao lado do Terminal Santo Amaro, entre os dias 4 e 8 de novembro. Sem detalhar nomes, Leandro diz que feirão presencial terá 7 credores e o online, 40.

A Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) é outra empresa especializada em informações financeiras que está com a campanha de renegociação de dívidas engatilhada. Por enquanto, estão programadas quatro rodadas de renegociação presenciais a partir de 3 de novembro nas cidades paulistas de Rio Claro. São José do Rio Preto, São José dos Campos e Registro, além de Campo Grande (MS). A empresa não programou feirões online.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

TAGS