PUBLICIDADE
Notícias

Mizuho: Cenário externo deve afetar mercados nesta 6ª

09:50 | 10/10/2014
Esta sexta-feira, 10, deve ser mais afetada pelo cenário externo do que pelo resultado das pesquisas de intenção de voto divulgadas na noite de quinta-feira, 09. Na avaliação do estrategista-chefe do Banco Mizuho, Luciano Rostagno, o mercado já havia precificado um cenário de disputa acirrada entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) no segundo turno. "Não fazia sentido precificar resultados tão positivos para Aécio, como mostravam pesquisas de institutos menores", comentou.

Levantamentos divulgados pelos institutos Paraná e Veritá, nesta quarta e quinta-feira, traziam o tucano em vantagem sobre a presidente Dilma. Na noite de ontem, tanto Ibope quanto Datafolha mostraram Aécio Neves com 51% dos votos válidos contra 49% de Dilma Rousseff, em situação de empate técnico. "O câmbio em R$ 2,40 já incorpora um cenário acirrado na disputa eleitoral", exemplificou.

Segundo Rostagno, nesta sexta-feira o cenário externo deve influenciar negativamente os mercados se sobrepondo a eventuais influências eleitorais, resultando em queda do dólar e do Ibovespa, e tendência de alta no mercado de futuro de juros. "Não dá pra desvincular do cenário externo, com apreciação do dólar e queda das bolsas", disse.

"Há um voo para qualidade para o dólar e iene, por exemplo, em meio a preocupações com o crescimento econômico global", comentou, em referência à busca de investidores por ativos mais seguros. O estrategista-chefe do Banco Mizuho cita ainda declarações do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mário Draghi, de que a eficiência do relaxamento monetário na zona do euro dependerá de reformas econômicas nos países do bloco.

TAGS