PUBLICIDADE
Notícias

Bolsa de NY fecha em alta, com índices em níveis recorde

18:00 | 31/10/2014
As Bolsas dos EUA fecharam em alta, com os índices Dow Jones e S&P-500 em níveis recorde. No caso do Dow Jones, são nove altas nas últimas 11 sessões, quatro delas de mais de 200 pontos. O recorde anterior, de 19 de setembro, era em 17.279,74 pontos. O S&P-500 fechou em nível recorde pela 35ª vez no ano; o recorde anterior era de 2.011,36, em 18 de setembro. O Nasdaq fechou no nível mais alto desde 29 de março de 2000. O Índice de ações de pequena capitalização Russell 2000 subiu 1,5% e voltou a acumular alta desde o começo do ano.

O mercado reagiu a informes de resultados de empresas no terceiro trimestre e à decisão do Banco do Japão (BoJ) de ampliar seu programa de compras de ativos para estimular a economia. O governo do Japão também anunciou que seu findo de pensão reduzirá a alocação em bônus locais e passará a investir mais em ações, tanto locais como estrangeiras.

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei subiu 4,83% e fechou no nível mais alto desde 5 de novembro de 2007, depois de o BoJ surpreender os mercados ao aumentar seu programa de compras de bônus para ? 80 trilhões anuais, da faixa anterior de ? 60 trilhões a ? 70 trilhões. "O mundo ficou viciado em relaxamento quantitativo, e este é mais um caso", disse a estrategista-chefe do Bank of America/Merrill Lynch, Savita Subramanian. Para ela, a decisão do BoJ é psicologicamente importante para os investidores. "É sinal de que decisões de política, na margem, vão errar do lado do relaxamento, e não do lado do aperto."

Vários indicadores foram divulgados nos EUA. A renda pessoal teve um crescimento de 0,2% em setembro; os gastos com consumo recuaram 0,2%; o índice de preços dos gastos com consumo, considerado a medição de inflação favorita do Fed, subiu 0,1% em relação a agosto, com alta de 1,4% em comparação com setembro do ano passado. Economistas previam um crescimento de 0,3% na renda e um crescimento de 0,1% no consumo. O índice de atividade industrial dos gerentes de compras de Chicago (ISM) subiu a 66,2 em outubro, de 60,5 em setembro. O índice de sentimento do consumidor da Universidade de Michigan ficou em 86,9 na pesquisa final de outubro, de 86,4 na leitura preliminar e 84,6 em setembro. O índice do custo da mão de obra subiu 0,7% no terceiro trimestre.

Entre as ações de empresas que divulgaram resultados do terceiro trimestre, os destaques são ExxonMobil (+1,4% há pouco), Chevron (+1,3%), Starbucks (-2,1%), LinkedIn (+12,2%) e GoPro (+15,1%).

O índice Dow Jones fechou em alta de 195,10 pontos (1,13%), em 17.390,52 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 64,60 pontos (1,41%), em 4.630,74 pontos. O S&P-500 fechou em alta de 23,40 pontos (1,17%), em 2.018,05 pontos.

Na semana, o Dow acumulou uma alta de 3,48%, o Nasdaq ganhou 3,28% e o S&P-500 ganhou 2,72%. No mês de outubro, o Dow subiu 2,04%, o Nasdaq avançou 3,06% e o S&P-500 teve uma valorização de 2,32%. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS