PUBLICIDADE
Notícias

Petrobras produz 2,049 mi de barris de petróleo por dia em julho

10:30 | 11/08/2014
A Petrobras informou, nesta segunda-feira, 11, a produção de petróleo e gás natural referente a julho de 2014. De acordo com a companhia, a produção de petróleo atingiu no mês a média de 2,049 milhões de barris por dia (bpd), o que corresponde a uma alta de 2% na comparação com junho. A produção total, incluída a parcela operada pela empresa para seus parceiros, foi de 2,152 milhões bpd, valor considerado recorde histórico mensal.

A produção total de petróleo e gás natural da companhia no Brasil foi de 2,479 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), alta de 2,2% ante o volume produzido em junho, de 2,426 milhões boed. A produção total de óleo e gás natural operada pela Petrobras no Brasil atingiu, em julho, 2,634 milhões boed.

O crescimento da produção no mês passado, segundo a Petrobras, em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), decorreu, principalmente, do aumento do volume produzido nas plataformas P-58, no Parque das Baleias, e P-62, no campo de Roncador, ambas na Bacia de Campos.

A estatal petroleira também informou que contribuíram para o aumento na produção a entrada em operação do poço FPSO Cidade de Rio das Ostras, no campo de Tartaruga Verde, na Bacia de Campos, e a produção do TLD do FPSO-Dynamic Producer, na área de Iara Oeste, no pré-sal da Bacia de Santos, iniciado no final de junho.

Em julho, a Petrobras informa que a produção no pré-sal atingiu novo recorde mensal, de 480 mil bpd. No dia 13 de julho, a produção da camada das bacias de Santos e Campos atingiu a marca de 546 mil bpd.

No último mês, paradas para manutenção resultaram na interrupção temporária de 41 mil bpd na produção média do mês. As paradas ocorreram em: P-54, no campo de Roncador; P-43 e P-48, nos campos de Barracuda e Caratinga; P-57 e FPSO Capixaba, no Parque das Baleias; e FPSO Cidade de São Paulo, no campo de Sapinhoá, no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos. Todas as unidades já retornaram à produção Normal, segundo a Petrobras.

Já o Programa de Aumento da Eficiência Operacional (Proef), iniciado em 2012, foi responsável, em julho, por uma produção adicional de 91 mil bpd nas Unidades de Operação da Bacia de Campos e Rio de Janeiro.

Novas plataformas

Ao longo de 2014, como parte do Plano de Negócios e Gestão da Petrobras 2014-2018, a Petrobras detalhou no comunicado que entrará em operação a plataforma P-61, no campo de Papa-Terra, que será interligada à plataforma semissubmersível SS-88, unidade de apoio do tipo Tender Assisted Drilling (TAD). Também serão instalados, até o final do ano, os FPSOs Cidade de Mangaratiba, no campo Lula, na área de Iracema Sul, e Cidade de Ilhabela, na área norte do campo de Sapinhoá, ambos no pré-sal da Bacia de Santos. "Essas duas plataformas deverão sair dos estaleiros para as respectivas locações nas próximas semanas", detalhou a Petrobrás.

Gás natural

A produção de gás natural em julho atingiu 68,3 milhões metros cúbicos, crescimento de 2,9% na comparação com junho, quando a produção foi de 66,4 milhões de metros cúbicos por dia. Com a parcela operada para as empresas associadas, a produção alcançou 76 milhões 558 mil de metros cúbicos por dia.

A Petrobras informou, em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que foi mantido o alto índice de aproveitamento do gás produzido, com 94,3% no mês de julho. "Merece destaque o recorde histórico de aproveitamento de gás da Unidade de Operações de Exploração e Produção do Sul (UO-Sul), que atingiu 99,5%", destacou a estatal.

Mercado externo

No exterior, a Petrobras produziu, em julho, a média de 219,7 mil barris de óleo equivalente por dia (boed), o que representou um aumento de 6,2% em relação aos 206,9 mil boed produzidos no mês anterior.

A produção média de óleo, em julho, de 120,1 mil barris por dia (bopd), ficou 5,5% acima da produção no mês de junho. A alta, segundo a Petrobras, ocorreu, principalmente, por conta do restabelecimento da produção integral da Nigéria, cuja redução, em junho, deveu-se a uma intervenção, programada e já concluída, no gasoduto de exportação de gás do Campo de Akpo.

Já a produção média de gás natural no exterior foi de 16,921 milhões de metros cúbicos ao dia, 6,9% acima do volume produzido no mês de junho, que foi de 15 milhões 828 mil de metros cúbicos ao dia. "Esse aumento deveu-se a uma maior produção no Lote 57, campo de Kinteroni, no Peru, causada pela maior demanda por exportação de GNL a partir desse país", detalhou a estatal petroleira.

ANP

A produção total informada à Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) foi de 10.112.759 de metros cúbicos de óleo e 2.493.937 mil de metros cúbicos de gás em julho de 2014. Esta produção corresponde à produção total das concessões em que a Petrobras atua como operadora. Não estão incluídos os volumes do Xisto, LGN e produção de parceiros onde a Petrobras não é operadora.

TAGS