PUBLICIDADE
Notícias

Borges: impacto de sanções da Rússia não é significativo

12:50 | 07/08/2014
O Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Mauro Borges, minimizou nesta quinta-feira, 7, o impacto de um acordo bilateral entre o País e a Rússia para ampliar as exportações de carnes e outros produtos agrícolas. A Rússia anunciou hoje que busca ampliar com parceiros latino-americanos suas trocas comerciais para compensar as sanções impostas por Estados Unidos e União Europeia, em função da crise na Ucrânia.

De acordo com Borges, o mercado mundial de alimentos já é "propício" ao Brasil. "Acredito que esse efeito não é significativo para ampliação do mercado brasileiro. Já temos amplo mercado de exportação agrícola para o mundo, não acredito que essa medida bilateral de retaliação da Rússia em relação a seus parceiros da União Europeia e Estados Unidos vá afetar o mercado brasileiro", afirmou.

Mais cedo, o secretário executivo do ministério, Daniel Godinho, afirmou que uma missão brasileira do Ministério da Agricultura está retornando hoje da Rússia com detalhes sobre as negociações. Os russos também buscam parcerias com Argentina, Chile e Equador.

Godinho ressaltou, entretanto, que a proposta depende de análise da indústria local sobre a capacidade para atender à nova demanda. "O mercado russo é enorme, mas é um momento de serenidade. É preciso fazer um estudo para saber quais produtos podemos oferecer no curto prazo. Vamos conversar com o setor privado", reforçou.

TAGS