PUBLICIDADE
Notícias

BMW no Brasil prevê cenário de apatia até 2016

15:10 | 13/08/2014
O presidente e CEO do BMW Group Brasil, Arturo Piñero previu nesta quarta-feira, 13, um cenário de apatia para o País até 2016, por causa da desaceleração e da incerteza da economia brasileira. "Temos dois anos e meio pela frente muito difíceis, por conta da desaceleração da economia. Temos de estar preparados para enfrentar esse cenário de incerteza e apatia econômica", disse Piñero na abertura do 24º Congresso da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), em Curitiba (PR).

Durante o pronunciamento, Piñero lamentou a morte do candidato do PSB a presidente Eduardo Campos, ocorrida hoje em Santos (SP), e afirmou que as dificuldades para a economia brasileira independem do cenário eleitoral, com vitória da presidente Dilma Rousseff (PT) ou da oposição. Segundo ele, governo atual tem uma política "heterodoxa, com foco social" e a oposição é "ortodoxa, com foco na competitividade".

Diante de tantas incertezas, Piñero lembrou que a BMW investe 240 milhões de euros na construção de uma fábrica na cidade de Araquari (SC). Previu um recuo até para o mercado de veículos "premium", como os da companhia alemã, e diante disso cobrou do governo um marco regulatório que dê previsibilidade aos investidores. "É preciso um marco para investimentos de longo prazo no País. É preciso ter regra clara", disse.

O executivo ainda criticou a falta de acordos comerciais do Brasil "com países significativos", os problemas burocráticos e de infraestrutura, além da questão fiscal. "Um carro novo hoje tem 54% de imposto", afirmou. *O jornalista viajou a convite da Fenabrave

TAGS