PUBLICIDADE
Notícias

Fibria prevê celulose mais cara no 2º semestre

14:05 | 23/07/2014
O preço da celulose chegou ao "poço", afirmou o diretor comercial da Fibria, Henri Philippe Van Keer, nesta quarta-feira, 23. Segundo o executivo, a demanda na Ásia e na Europa se fortaleceu em junho e deve continuar positiva em julho e agosto. O preço da fibra curta de celulose (BHKP) está no "bottom-price" de mercado, mas deve aumentar no segundo semestre de 2014, afirmou Van Keer.

O preço da celulose nos mercados europeu e asiático vem caindo nos últimos meses. Ao final de junho, o preço da tonelada na Europa ficou em US$ 742, conforme divulgado no relatório de resultados da Fibria.

Na avaliação do presidente da Fibria, Marcelo Castelli, o preço não poderia ceder mais sem retirar cerca de 20% dos produtores do mercado. "Como a demanda está aquecida, a tendência é de que os preços se elevem ao longos dos próximos meses", afirmou, em entrevista ao Broadcast, serviço de informações em tempo real da Agência Estado.

Castelli comentou a determinação da empresa chilena Arauco de aumentar os preços da fibra de celulose a partir de agosto e acredita que este processo deve se repetir com outras fabricantes de celulose no semestre, inclusive com a Fibria, reforçando que a demanda nos principais mercados pode suportar uma elevação nos preços. No entanto, Castelli não determinou prazos nem valores para a mudança nos preços da empresa.

TAGS